Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Socó-boi é resgatado em condomínio de Fortaleza

A ave foi encaminhada para a Universidade Estadual do Ceará (UECE), sob responsabilidade do setor de ornitologia, para realização de exames de saúde e posterior devolução ao seu habitat natural

A Polícia Militar do Ceará (PMCE), por meio do Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA), resgatou, nesta quarta-feira, 3, por volta de 11h20min, uma ave silvestre, conhecida como socó-boi, em um condomínio da rua Gothardo de Moraes, no bairro De Lourdes, em Fortaleza. O animal estava preso em um espaço dentro do edifício.

Conforme a PMCE, ao chegar no local, os policiais militares, os quais mantiveram contato com o síndico, capturaram o animal. A ave foi encaminhada para a Universidade Estadual do Ceará (Uece), sob responsabilidade do setor de ornitologia, para realização de exames de saúde e posterior devolução ao seu habitat natural.

De acordo com o biólogo Felipe Braga, como o bairro De Lourdes é próximo da Praia do Futuro e da Sabiaguaba é comum que esse tipo de ave passeie por lá. “Na verdade tem um grande manguezal ali próximo, um ecossistema muito importante e rico da nossa biodiversidade”, diz.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conforme o biólogo, o socó-boi vive nas margens de rios e lagos e em áreas úmidas. O animal se alimenta de crustáceos, répteis, insetos e peixes. Geralmente mede em torno de 70 cm de comprimento e pesa cerca de 840 gramas. Vivem em todas regiões do Brasil.

Felipe acende um alerta para a questão da invasão dos espaços desses animais: “É muito importante termos consciência que na verdade não é o socó-boi que está no lugar errado. É o ser humano com a especulação imobiliária, que está destruindo áreas importantes, tomando o espaço desses animais. Cada vez mais o ser humano está destruindo essas áreas e acaba que esses animais ficam sem habitat”, ressalta o biólogo.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar