Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Militante do Crítica Radical consegue leito de UTI após liminar da Justiça

A paciente passou mal na madrugada deste sábado, 18, e foi atendida na UPA do Conjunto Ceará. Liminar expedida pela Justiça exige que ela seja transferida para um leito de UTI na rede pública ou privada

Atualização: Sandra Helena foi transferida nesta noite para uma UTI no Hospital Fernandes Távora, no bairro Álvaro Weyne

A Justiça Federal no Ceará concedeu uma liminar, neste sábado, 18, para que seja garantida uma vaga em  leito de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para uma paciente de Fortaleza. Sandra Helena, militante do movimento Crítica Radical, conhecida como Sandrinha, teve um infarto agudo do miocárdio nesta madrugada e foi entubada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Conjunto Ceará, na Capital.

Na decisão judicial, o juiz federal André Dias Fernandes explicou que há um alto risco para a paciente e a possibilidade de piora e morte em caso de não internação em leito de UTI. O magistrado enfatizou que a decisão deve ser cumprida mesmo que não existam vagas na rede pública, com o acionamento de equipamentos da rede privada do Estado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

“Saliente-se que o cumprimento da presente medida não poderá acarretar a retirada da UTI nem a preterição de pacientes com igual grau de prioridade 1”, ressaltou Fernandes. Sandra Helena vinha sofrendo com a partida de sua amiga, a ex-vereadora e professora Rosa da Fonsêca, que faleceu no último dia 1° de junho de complicações de um câncer de ovário.

O POVO apurou que a UPA em que a militante se encontrava estava muito lotada e seus amigos e familiares buscam o encaminhamento médico para uma unidade adequada para seu tratamento.

A decisão concedida pela Justiça deve ser atendida em até 48 horas, a partir de quando se incidirá multa diária de R$ 1 mil, limitado ao máximo de R$ 20 mil, por atraso no cumprimento da obrigação de fazer decorrente da antecipação dos efeitos da tutela. Após passar mal na madrugada, a família de Sandra conseguiu a liminar por volta das 14h30min deste sábado, com assistência da Defensoria Pública da União (DPU).

De acordo com Ana Cláudia Freitas, irmã de Sandra, a militante foi transferida para um leito de UTI no Hospital Fernandes Távora, no bairro Álvaro Weyne, em Fortaleza, após a decisão judicial. Ela ressaltou, contudo, que a família aguarda que a partir da evolução das condições e da disponibilidade de vagas, ela seja transferida neste domingo para uma unidade de referência em cardiologia, como o Hospital de Messejana, devido à gravidade e à especificidade do quadro dela.

O POVO procurou no início desta noite a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), por meio de e-mail e ligação telefônica, mas não foi respondido até a publicação desta matéria.

Atualizada às 22h11min

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar