Participamos do

Campanha deve vacinar 160 mil crianças contra gripe e sarampo em Fortaleza

Aumentos nos atendimentos de crianças com sintomas respiratórios e surgimento de casos suspeitos de sarampo fizeram campanha ser adiantada. Imunizantes estão disponíveis em todos os postos de saúde da Capital
13:23 | Abr. 12, 2022
Autor Marcela Tosi
Foto do autor
Marcela Tosi Repórter de Cotidiano
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A partir desta terça-feira, 12, crianças com idade entre 6 meses e 5 anos incompletos podem ser vacinadas contra a gripe e contra o sarampo em um dos 116 postos de saúde de Fortaleza. Conforme a Prefeitura, as vacinas estarão disponíveis das 7h30min às 18h30min, de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana e feriados, o atendimento ocorre conforme programação divulgada previamente. Na Semana Santa, as famílias podem buscar o posto Paulo Marcelo, no Centro, e o posto Messejana. De acordo com a disponibilidade de imunizantes, entre abril e maio, a Secretaria espera vacinar 160 mil crianças fortalezenses contra a gripe e contra o sarampo.

O público infantil seria contemplado somente na segunda fase da campanha, entre os dias 3 de maio e 3 de junho. No entanto, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS) decidiu antecipar a imunização diante do quadro aumento nos atendimentos de sintomas gripais. “Um grande número de síndromes gripais, inclusive alguns casos com características mais graves e que demandam internação, nos tem preocupado bastante”, afirma Ana Estela Leite, secretária da Saúde de Fortaleza.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Desde o início da quadra chuvosa, em fevereiro, as 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Fortaleza atenderam 2.396 pessoas com o vírus influenza, causador da gripe. Cerca de um quarto dos casos foram entre crianças de zero a 4 anos. Os dados são da plataforma IntegraSUS, que tem informações apenas até 2 de abril. 

A titular da Saúde da Capital alerta ainda que há “alguns casos suspeitos de sarampo, que estão em investigação”. Entretanto, a SMS não divulgou a quantidade de casos sendo investigados.

Crianças que estiverem com sintomas respiratórios devem aguardar a melhora do quadro gripal e só então buscar a vacina. Já aquelas que recentemente tomaram a tríplice viral devem aguardar o intervalo de 30 dias para tomar a dose da campanha.

Posto de Saúde Irmã Hercília Aragão

Na manhã desta terça-feira, 12, O POVO esteve no Posto de Saúde Irmã Hercília Aragão, no bairro São João do Tauape. Apesar de movimentado, poucas pessoas buscavam atendimento para a campanha. Rita de Cássia Sousa foi tomar a terceira dose contra a Covid-19 e levou a sobrinha, Ana Júlia, 4 anos, para acompanhá-la. "Ela veio porque não tinha quem ficasse com ela em casa. Não sei como estão as vacinas dela, mas vou avisar minha tia dessa campanha. É importante ter todas as doses, né?", afirma.

Samuel Braga levou o filho Mateus, de 1 ano, para atualizar o calendário vacinal. "Ele sempre toma todas, a gente tenta trazer sempre em dia", diz, mostrando o cartão de vacinas. "Não estava sabendo da campanha, mas agora vou me informar aqui e programar para trazê-lo."

O pequeno Brian Luca Araújo, de apenas 3 meses, foi tomar as vacinas. “As vacinas são importantes para prevenir doenças. Quando ele estiver com idade, vou trazer para tomar essas da campanha, já que tem todo ano, né?”, diz sua mãe, Gabriela Araújo.

Campanha de vacinação contra o sarampo

O sarampo é uma doença infecciosa, aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito. Com a baixa cobertura vacinal nos últimos anos, o Brasil voltou a ser endêmico para o sarampo em 2019. Em agosto de 2021, o Ceará teve uma confirmação de sarampo em julho após um ano e três meses sem casos da doença.

Em Fortaleza, até novembro de 2021, a cobertura da vacina tríplice viral, que combate o sarampo em crianças de um ano, chegou a 73%.

A campanha de vacinação contra o sarampo em 2022 é de seguimento, ou seja, imunizará as crianças de maneira indiscriminada, independente da situação vacinal. Mesmo as que já iniciaram ou completaram seu esquema vacinal devem comparecer para receber a dose da campanha.

Campanha de vacinação contra Influenza

A vacina contra a Influenza atua contra os vírus Influenza A (H1N1 e H3N2) e B, causadores da gripe. O imunizante de 2022 sofreu alteração na cepa H3N2, conforme o vírus circulante no ano passado. A vacinação segue a ordem de grupos prioritários:

1ª fase (2 de abril a 2 de maio)

- Idosos com 60 anos ou mais
- Trabalhadores da saúde
- Crianças (6 meses de idade a menores de 5 anos - antecipado)

2ª fase (3 de maio a 3 de junho)

- Professores, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde; portadores de comorbidades, pessoas com deficiência permanente, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo, rodoviário, urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, forças de segurança e salvamento, forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade, população privada de liberdade e adolescentes e jovens em medidas socioeducativas

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar