Participamos do

Fuzil e 27 munições são encontrados pela Polícia em terreno baldio de Fortaleza

A arma de fogo de grosso calibre passará por perícia para analisar se foi utilizada na chacina da Sapiranga
14:38 | Dez. 31, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Um fuzil 556 e 27 munições foram apreendidos nesta sexta-feira, 31, em um terreno baldio no bairro Parque Manibura. Equipes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) receberam uma denúncia sobre a localização do armamento.

A arma de fogo de grosso calibre passará por perícia para analisar se foi utilizada na chacina da Sapiranga, ocorrida na madrugada do dia 25. Os objetos estavam empacotados em vários sacos plásticos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

LEIA TAMBÉM | Polícia confirma que chacina na Sapiranga foi praticada por dissidentes de facção

Vítima de chacina na Sapiranga havia sido apontado como chefe de facção

Até esta sexta-feira, pelo menos 13 pessoas foram presas e apreendidas suspeitas de participação na chacina, sendo quatro delas adolescentes. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), dois possíveis mandantes do crime também foram capturados.

João Ricardo Sousa da Silva, de 34 anos, ou “Das Facas”, foi preso quando dirigia um veículo pela CE-040 com uma mochila cheia de roupas. A Polícia suspeita que ele tentava fugir. O outro homem apontado como mandante do crime é Raí César Silva Araújo, 28 anos, conhecido também como “Jogador”. Ele foi preso pela Polícia do Rio Grande do Norte, quando viajava de Mossoró para Natal.

As investigações da Polícia Civil apontam que a chacina que deixou cinco mortos foi motivada por um racha entre membros da facção Comando Vermelho (CV).

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags