Participamos do

Sindicato dos Médicos cobra mais segurança em unidades de saúde de Fortaleza

Pedido ocorre após uma ação criminosa, no dia 21 de setembro, no estacionamento do Posto de Saúde Terezinha Parente, no bairro Lagoa Redonda, em que uma mulher foi assassinada a tiros
05:03 | Set. 29, 2021
Autor Mirla Nobre
Foto do autor
Mirla Nobre Repórter-trainee
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Sindicato dos Médicos do Ceará encaminhou, na última quinta-feira, 23, um ofício cobrando mais segurança para os médicos e pacientes nas unidades de saúde de Fortaleza. O documento foi enviado para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS); 16º Batalhão de Polícia Militar do Ceará; ao secretário da Regional VI, Túlio Studart; e à coordenadora da Regional VI, Margarida Saraiva.

O pedido ocorre, principalmente, após uma ação criminosa registrada no dia 21 de setembro, no estacionamento do Posto de Saúde Terezinha Parente, localizado no bairro Lagoa Redonda, em que uma mulher de 31 anos foi assassinada a tiros enquanto esperava uma corrida por aplicativo.

Conforme o ofício da entidade, é solicitado os órgãos do município de Fortaleza citados no ofício que “garanta um policiamento fixo por tempo indeterminado, mesmo que seja por intermédio de segurança privada”.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O membro da diretoria do Sindicato dos Médicos, o médico Edmar Fernandes, esteve presente no posto de saúde no dia 23 de setembro, última quinta-feira, e ouviu relatos de preocupação dos médicos e da população da região. “Os funcionários e pacientes estão apavorados com a situação e o Sindicato dos Médicos esteve presente para garantir que só tenha atendimento no local se tiver segurança garantida”, disse.

De acordo com o Departamento Jurídico do Sindicato, após o acontecimento, as atividades do Posto de Saúde Terezinha Parente foram suspensas imediatamente e a coordenação da Regional VI prometeu aos profissionais que, quando houvesse a reabertura da unidade, haveria a presença da Guarda Municipal. No entanto, conforme relatos locais, a promessa da Regional não foi cumprida.

O POVO procurou a Secretaria Executiva Regional VI para saber se foram adotadas medidas para reforçar a segurança das unidades de saúde de Fortaleza na regional e quais foram elas, assim como para saber se houve a promessa da presença da Guarda Municipal na unidade de Saúde Terezinha Parente na reabertura do posto de saúde, e aguarda resposta.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags