Participamos do

Sarto afirma que dará prioridade máxima para achar "alternativa digna" para feirantes da José Avelino

Sarto determinou ainda a abertura de processo para apurar "com todo rigor possíveis excessos". Duas pessoas foram presas e uma morta em confronto na madrugada desta quarta-feira, 18
10:51 | Ago. 18, 2021
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O prefeito de Fortaleza, José Sarto (PDT), disse nesta quarta-feira, 18, que dará prioridade máxima para achar "alternativa digna" para feirantes da José Avelino. Sarto determinou ainda a abertura de processo para apurar "com todo rigor possíveis excessos". Ele também se solidarizou com as vítimas do confronto ocorrido nesta madrugada entre a Guarda Municipal e os feirantes.

Duas pessoas foram presas e um homem morreu baleado durante o ocorrido. "Determinei também a abertura de processo administrativo para apurar com todo rigor possíveis excessos. Lamento os episódios de violência e me solidarizo com as vítimas. Vou empregar toda minha energia para evitar novos confrontos", disse o prefeito nas redes sociais. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Sarto ressaltou que deve procurar uma solução que "respeite o uso e a ocupação dos espaços públicos e o decreto de isolamento social em vigor". Segundo os feirantes, eles teriam sido surpreendidos com balas de borracha. Um homem de 31 anos foi atingido e encaminhado ao Instituto José Frota (IJF), no Centro, onde veio a óbito. O caso agora está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da PC-CE.

Em entrevista à Rádio O POVO CBN, o coronel Eduardo Holanda, titular da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), disse que os presos foram identificados e detidos pelas agressões aos agentes da Guarda e também por destruição do patrimônio público. Ambos foram encaminhados para o 34° Distrito Policial, no Centro.


De acordo com o coronel Holanda, a Guarda tentou o diálogo com os comerciantes, dando tempo para que eles desocupassem a região. Houve disparos de bala de borracha contra os ambulantes, que revidaram com pedras e barras de ferro.

Esse é pelo menos o segundo confronto entre os feirantes da José Avelino e a Guarda Municipal. No sábado, 14, O POVO recebeu imagens que mostram guardas avançando contra os comerciantes, que reagem atirando objetos e colocando gradis para bloquear a rua. É possível identificar ainda um material que foi incendiado no meio da rua.

Nessa ação, a Prefeitura de Fortaleza destacou que permanecem em vigor as regras que proíbem as atividades econômicas executadas em ruas e avenidas da Cidade, assim como a autorização de funcionamento das 6h às 16 horas do comércio varejista e atacadista das lojas e galpões situados nas imediações da rua José Avelino.


colaborou Júlia Duarte

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags