Participamos do

Chefe de grupo criminoso preso em Fortaleza é investigado por envolvimento em homicídio

Walnir Graças Marques dos Santos, 38, é investigado pelo envolvimento em um homicídio que vitimou uma mulher de 24 anos em janeiro, no bairro Damas, em Fortaleza
19:22 | Ago. 14, 2021
Autor Lais Oliveira
Foto do autor
Lais Oliveira Estagiária do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Apontado como chefe de um grupo criminoso, Walnir Graças Marques dos Santos, 38, conhecido como “Nil”, foi preso nessa sexta-feira, 13, no bairro Farias Brito, em Fortaleza. O homem é investigado pelo envolvimento em um homicídio que vitimou uma mulher de 24 anos, em janeiro deste ano, no bairro Damas.

Segundo a Polícia Civil do Estado do Ceará (PC-CE), o indivíduo já respondia pelo crime de posse ou porte de arma de fogo, estava foragido e foi capturado após diligências realizadas durante a investigação. Na ação, houve uma perseguição policial. Durante a tentativa de fuga, o suspeito, que estava pilotando uma motocicleta, caiu do veículo, conforme divulgado pela Polícia.

Nesse momento, foi feita a abordagem e Walnir foi capturado. Além do cumprimento do mandado, Waldir também foi preso em flagrante por desacato, desobediência, direção perigosa e por conduzir veículo sem habilitação.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ainda de acordo com a Polícia, um familiar do suspeito que estava no local ameaçou os policiais civis durante a captura e também foi conduzido para a unidade policial, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) pelo crime de ameaça.

Com a prisão do alvo, a Polícia Civil mantém as apurações no intuito de identificar crimes relacionados à atuação de Walnir em bairros da Área Integrada de Segurança 5. Há indícios que o homem exerça posição de chefia em um grupo criminoso, que seria responsável pelo cometimento de delitos na região.

O POVO pediu à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) mais detalhes sobre as circunstâncias da morte da mulher de 24 anos em janeiro, no bairro Damas, na Capital. Contudo, a pasta respondeu que "o  caso segue em apuração e por isso mais detalhes serão preservados."

Denúncias

 

A população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da SSPDS, ou para o (85) 3101 0181, que é o número de WhatsApp, pelo qual podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As informações podem ser direcionadas ainda para o (85) 3101 2954, que é o telefone da 11° Distrito Policial (11º DP). O sigilo e o anonimato são garantidos.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags