PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Em Fortaleza, 80% das ocorrências da Defesa Civil são de risco de desabamento

O maior número de demandas, quase 17% do total, foi registrado na Regional 2, com 54 ao todo

Mirla Nobre
17:53 | 26/03/2021
Desabamentos podem ser prevenidos por meios de inspeções da Defesa Civil. Na foto: varanda de prédio que desabou na avenida Barão de Studart, em dezembro de 2020. (Foto: Deisa Garcêz/Especial para O Po)
Desabamentos podem ser prevenidos por meios de inspeções da Defesa Civil. Na foto: varanda de prédio que desabou na avenida Barão de Studart, em dezembro de 2020. (Foto: Deisa Garcêz/Especial para O Po)

Entre os meses de janeiro a março deste ano, até ontem, 25, a Defesa Civil recebeu o total de 324 ocorrências em Fortaleza. Desta quantidade, 260 foram de risco de desabamento na Capital, representando 80% dos chamados registrados ao órgão. Os dados são dos relatórios parciais dos três primeiros meses de 2021 divulgados pela Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), nesta sexta-feira, 26.

Além das situações em que se constata apenas o risco, a Defesa Civil atendeu a 23 chamados de incêndio, 23 de desabamento, 12 de alagamento e outros seis classificados como “outros”, categoria que correspondente a trotes, vistorias, monitoramentos, asfalto cedendo, vulnerabilidade social, solicitação de material, bueiros e crateras em via pública.

LEIA TAMBÉM | Saiba como se proteger de desabamentos durante o período chuvoso

O levantamento da Defesa Civil consolida os dados de ocorrências seguindo a divisão territorial administrativa em 12 Regionais, adotadas oficialmente desde 1º de janeiro deste ano pela Prefeitura de Fortaleza. O maior número de demandas, quase 17% do total, foi registrado na Regional 2, com 54 ao todo. A região engloba os bairros Meireles, Aldeota, Varjota, Papicu, Mucuripe, De Lourdes, Cais do Porto, Vicente Pinzón, Joaquim Távora, Dionísio Torres e São João do Tauape

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Régis Tavares, ao se deparar com alguma ocorrência é importante entrar em contato mais rápido possível com o órgão. “A nossa orientação é que o cidadão entre em contato com a Defesa Civil Municipal, pelo número 190, ao primeiro sinal de risco à sua integridade física ou da sua família. Os nossos agentes estão disponíveis 24h para atender a população fortalezense”, informa.

LEIA TAMBÉM | VÍDEO | Fortaleza tem alagamentos nesta sexta-feira de chuva