PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Motorista de aplicativo suspeito de se masturbar na presença de passageira é solto 24h após a prisão

O Ministério Público foi favorável a aplicação de medidas cautelares. A justiça, então, liberou Matheus Sousa

Jéssika Sisnando
18:05 | 29/01/2021

O motorista de aplicativo Matheus de Sousa Alves, de 23 anos, preso em flagrante por importunação sexual e suspeito de ter se masturbado na presença de uma passageira, foi solto nesta sexta-feira, 29, 24 horas após sua prisão. O caso foi registrado no bairro Vila Pery, em Fortaleza.

Matheus passou pela delegacia, onde foi preso em flagrante e encaminhado para audiência de custódia. O Ministério Público do Ceará deu parecer favorável homologando o flagrante, mas defendeu a aplicação de medidas cautelares. A Justiça concordou e ele foi solto.

Em relação às medidas cautelares para Matheus estão o comparecimento semestral ao Centro de atendimento de pessoas com restrição à liberdade, a proibição de se aproximar da vítima e atualizar e justificar suas atividades. Além de não se ausentar da comarca. Matheus está proibido de procurar a vítima, caso contrário voltará a ser preso.

Segundo o delegado do 5º Distrito Policial (Parangaba), Sylvio Rego, é importante ressaltar que caso haja o reconhecimento do veículo, ou do próprio infrator, em outros crimes, que as vítimas compareçam a delegacia. "Essas pessoas serão ouvidas como vítima, pois é uma forma de se combater esse tipo de crime, para que outros infratores não cometam essa tipo de conduta", ressalta.

O aplicativo usado pelo motorista é o Indriver, que se manifestou por meio de nota afirmando que o homem foi banido da plataforma e se solidarizou com a vítima.

Leia a nota:

A inDriver Brasil ficou ciente deste caso através da sua equipe de comunicação, e imediatamente se colocou a averiguar o caso. Primeiramente, a empresa se solidariza com a vítima e reitera que tais atos não fazem parte das diretrizes da empresa.

Neste momento, estão sendo tomadas todas as medidas internas cabíveis, para que possamos dar um seguimento pertinente e específico a este incidente e tomar as medidas necessárias em prol da nossa comunidade. O motorista em questão encontra-se banido de nossa plataforma.

Reiteramos nossa intolerância a casos de assédio e suas diversas manifestações. Neste momento, a inDriver já está em contato com a vítima e autoridades locais ajudando no que for necessário.