PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Homem confessa que estrangulou e colocou fogo no corpo de grávida

Após manter relações sexuais com ela, o homem, que é motorista de aplicativo, estrangulou Efigênia, enrolou o corpo dela no tapete do carro, jogou no acostamento da BR-116 e colocou fogo

12:08 | 15/01/2021
Efigênia Soares estava se formando em fisioterapia e estava grávida de seis semanas  (Foto: Reprodução/ Facebook )
Efigênia Soares estava se formando em fisioterapia e estava grávida de seis semanas (Foto: Reprodução/ Facebook )

Wando Cordeiro Vasconcelos, de 35 anos, confessou que matou e colocou fogo no cadáver de Efigênia Soares, de 28 anos, segundo informou a Polícia Civil em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 15, concedida pelo Delegado Geral da Polícia Civil, Marcus Rattacaso, pelo coordenador da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core), delegado Antônio Pastor e pelo coordenador adjunto da Core, delegado Eduardo Thomé, que também responde pela divisão de sequestros. A vítima estava na sexta semana de gravidez.

De acordo com a investigação policial, Wando marcou encontro com a vítima e teve relações sexuais com ela. Esse encontro teria ocorrido carro do Wando, que é motorista de aplicativo. Conforme o relato, teria havido uma briga entre os dois. Wando admitiu que estrangulou a vítima até a morte. O crime teria ocorrido no bairro José Walter, em Fortaleza.

Em seguida, ainda de acordo com as informações da Polícia, Wando parou em um posto de combustível, no próprio bairro, e comprou gasolina. Ele enrolou o corpo de Efigênia em um tapete do carro, percorreu aproximadamente 50 km e jogou o corpo no acostamento da BR-116, onde ateou fogo.

A vítima teve o último contato com a família às 16 horas, da quarta-feira, 13, dia em que foi assassinada. Wando foi preso na tarde de quinta-feira.