PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Namorado teria decidido matar universitária e queimar corpo após saber da gravidez

Efigênia Soares estava na sexta semana de gestação. Namorado da vítima chegou a simular um sequestro como se ela fosse levada por por uma facção criminosa.

Jéssika Sisnando
09:38 | 15/01/2021
Vítima estava se formando em fisioterapia e estava grávida de seis semanas  (Foto: Reprodução/ Facebook )
Vítima estava se formando em fisioterapia e estava grávida de seis semanas (Foto: Reprodução/ Facebook )

A morte brutal de Efigênia Soares, 28 anos, foi motivada pela sua gestação de seis semanas. O POVO apurou que o criminoso, que teria sido o namorado da vítima, chegou a simular um sequestro citando uma facção criminosa e exigiu um resgate já com a vítima morta. Wando Cordeiro Vasconcelos, 35 anos, apontado como suspeito de ser o autor do crime, foi preso na quinta-feira, 14, pela Polícia Civil.

O POVO apurou que a vítima estava grávida e ainda não havia comunicado aos familiares. Ela se preparava para dar a notícia e havia iniciado os exames do pré-natal. Efigênia fazia o curso de fisioterapia e estagiava em uma clínica. O principal suspeito do crime trabalhou com ela sete anos atrás e atualmente estava em um relacionamento com a vítima.

LEIA MAIS |

Preso homem apontado como responsável por matar gestante e queimar cadáver

Gestante é morta e tem corpo queimado e abandonado na Grande Fortaleza

O corpo de Efigênia foi encontrado às 16 horas da quarta-feira, 13, entre Itaitinga e Pacajus. O homem foi preso na quinta-feira, 14. O criminoso registrou fotografias e chegou a pedir um resgate como se uma facção tivesse sequestrado a universitária. Mas, enviou as fotografias e mensagens com a gestante já morta.

Prisão

Nesta sexta-feira, 15, a Polícia Civil divulgou a prisão de Wando Cordeiro, de 35 anos. Ele é o suspeito de matar a namorada e de simular um sequestro. A investigação foi desenvolvida por policiais civis da Divisão Antisequestro (Dai), da Coordenadoria de Recursos e Operações Especiais (Core), com apoio das informações do Departamento de Inteligência Policial (DIP). Detalhes sobre o caso seriam divulgados em coletiva de imprensa às 11 horas na Superintendência da Polícia Civil.