PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

Dois acusados em tiroteio no Benfica foram capturados

Na ocasião, um adolescente foi preso por crime análogo a tráfico de drogas

14:06 | 13/01/2021
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13-01-2021: Bar Martins localizado na PRaça da Gentilândia, onde ocorreu tiroteio na noite do dia 12 deste mês deixando 6 pessoas feridas.  (Foto: Júlio Caesar / O Povo) (Foto: JÚLIO CAESAR)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 13-01-2021: Bar Martins localizado na PRaça da Gentilândia, onde ocorreu tiroteio na noite do dia 12 deste mês deixando 6 pessoas feridas. (Foto: Júlio Caesar / O Povo) (Foto: JÚLIO CAESAR)

Dois suspeitos de participação do tiroteio no Benfica foram capturados em ações da Polícia Militar do Ceará desde a noite dessa terça-feira, 12. A informação foi dada pelo tenente coronel da PMCE Kilderlan Souza em coletiva de imprensa na manhã desta quarta-feira, 13. Um adulto foi preso e um adolescente foi apreendido; ambos residem a 300 metros do local do tiroteio.

"Em conversa com o acusado ele identificou que a arma estaria com um menor, também no prédio que ele reside. Ambos residem em apartamentos próximos. Nessa diligência, foi encontrado com esse menor aproximadamente 220 gramas de maconha, e a arma não foi encontrada", explicou o representante da PM.

O adolescente foi encaminhado à Delegacia de Criança e do Adolescente, por crime análogo a tráfico de drogas. Já o acusado maior de idade foi encaminhado à Delegacia de Homicídios, por tentativa de homicídio por motivo torpe e por seis ocorrências de lesões a bala. Os acusados agora responderão ao poder judiciário.

A polícia segue investigando as vitimas. Quatro foram atendidas pelo Samu e duas foram socorridas por meios próprios; destas, uma ainda não foi identificada.

Insegurança no Benfica

Moradores da região declararam ao O POVO que estão saindo do bairro pela insegurança e pela dinâmica de bares e restaurantes do Benfica. "O policiamento aqui se mantém, não somente especificamente na Gentilândia, mas também em todo seu entorno. É uma área com uma agregação boêmia, dos estudantes e pessoas que habitam no entorno, e a polícia militar faz seus esforços pra atender a todos", garante o tenente coronel Kilderlan Sousa.

LEIA MAIS | Câmeras de bar estariam desligadas na hora do tiroteio no Benfica