PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Hospital Leonardo da Vinci começa a realizar cirurgias e terá capacidade para 800 procedimentos por mês

Inicialmente as especialidades cirúrgicas serão de ortopedia, otorrinolaringologia, urologia e cirurgia geral. Os novos serviços serão realizados em nove salas de cirurgia e reforçados também com 198 leitos, entre Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria

Matheus Facundo
18:12 | 14/10/2020
Apesar da inclusão de cirurgias, o HLV continua com o atendimento a pacientes com Covid-19 aberto, conforme o titular da Sesa, Dr. Cabeto (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Apesar da inclusão de cirurgias, o HLV continua com o atendimento a pacientes com Covid-19 aberto, conforme o titular da Sesa, Dr. Cabeto (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)

Após o pico da Covid-19 no Estado, o Hospital Leonardo da Vinci (HLV), montado pela Secretaria da Saúde (Sesa) em Fortaleza como referência no combate à pandemia, se tornou também um centro cirúrgico com capacidade para 800 procedimentos eletivos por mês. Desde essa terça-feira, 13, a unidade deu início às cirurgias, que de acordo com a pasta, tem como objetivo diminuir a lista de espera no Ceará.

"Esperamos reduzir as filas cirúrgicas e até extingui-las. Acreditamos que, até os primeiros meses do ano que vem, vamos conseguir dar acesso a todos aqueles que precisam de cirurgias no Estado do Ceará", pontua Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, secretário da Saúde do Ceará.

Inicialmente as especialidades cirúrgicas serão de ortopedia, otorrinolaringologia, urologia e cirurgia geral, ao passo que com a evolução dos procedimentos outras áreas serão incluídas no rol. Os novos serviços serão realizados em nove salas de cirurgia e reforçados também com 198 leitos, entre Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria.

Apesar da inclusão de cirurgias, o HLV continua com o atendimento a pacientes com Covid-19 aberto, conforme o titular da Sesa, Dr. Cabeto. "Isso está sendo feito com planejamento, mantendo em cada unidade também o atendimento pra Covid-19. Caso haja um aumento do número casos, nós estaremos preparados para aumentar de imediato esses leitos e garantir o atendimento à população", destaca o secretário.

O Hospital Leonardo Da Vinci segue com sua taxa de ocupação em 77% na manhã desta quarta-feira, 14. Referência em atendimentos para a Covid-19 no Ceará, a unidade está com uma capacidade operacional ativa de 34 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e 66 leitos de enfermaria.

Segundo assessoria de comunicação da unidade informou O POVO, o hospital está atendendo "conforme a demanda e a evolução da curva (de casos), pronto para aumentar ou reduzir leitos e adequar o quantitativo às necessidades de internação". A redução nos leitos destinados à Covid-19 no Leonardo Da Vinci vem acontecendo desde agosto.

Dr. Cabeto relembra ainda a necessidade do seguimento dos protocolos sanitários contra o novo coronavírus em meio ao retorno de atividades econômicas. "A pandemia não acabou e nós precisamos garantir que essa abertura responsável tenha cada vez mais sucesso para que a gente não retroceda", frisa.

Pandemia no Ceará

O Ceará chegou a 261.504 casos confirmados de novo coronavírus e a 9.184 mortes, nesta quarta-feira, 14. Os números da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), foram atualizados às 17h15min de hoje. Foram 862 casos e 44 mortes registradas a mais do que na última atualização dessa terça-feira.

LEIA MAIS| Covid-19: Entenda o cálculo da média móvel, que segue em queda no Ceará

Nenhuma morte foi confirmada pela Sesa nas últimas 24 horas. Há ainda 225.357 pessoas que se recuperaram da doença no Ceará. Foram realizados até agora 884.629 exames. Há 57.072 casos em investigação.