PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

#ExposedFortal: Polícia alerta para baixa quantidade de B.Os, apesar do número de relatos nas redes sociais

Foram apenas oito denúncias recebidas oficialmente. Polícia Civil reforça a importância do Boletim de Ocorrência (B.O) para auxiliar investigações sobre as acusações de crimes sexuais

20:21 | 26/06/2020
Polícia Civil reforça a importância de registrar um B.O no caso #exposedfortal. Foto do 27º Distrito Policial do Bairro João XXIII, em Fortaleza (Foto: Tatiana Fortes em 22/07/2019)
Polícia Civil reforça a importância de registrar um B.O no caso #exposedfortal. Foto do 27º Distrito Policial do Bairro João XXIII, em Fortaleza (Foto: Tatiana Fortes em 22/07/2019)

Dos inúmeros relatos de assédio sexual compartilhados por jovens nas redes sociais durante esta semana, a Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), por meio da Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), recebeu apenas oito denúncias de vítimas referentes aos crimes sexuais relatados com a hashtag #exposedfortal.

As declarações dadas pelas vítimas à Polícia estão sendo acompanhadas pelo Departamento de Proteção aos Grupos Vulneráveis (DPGV) e pelo Departamento de Inteligência Policial (DIP) da PCCE. Dessa forma, dependendo de cada caso que forem registrados em Fortaleza, os trabalhos policiais serão conduzidos pela Delegacia de Defesa da Mulher de Fortaleza (DDM-For) e pela Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).

Leia mais: Advogada dá dicas de como fazer um #Exposed juridicamente seguro

A Polícia Civil destaca a importância da realização dos Boletins de Ocorrência (B.Os) para seguir com a investigação sobre os casos. E informa que há uma equipe do Programa Rede Aquarela da Prefeitura de Fortaleza, juntamente com a Dceca, que presta apoio psicológico às vítimas. Essa equipe conta com uma psicóloga, uma assistente social e uma agente administrativa que desenvolvem ações de enfrentamento à violência sexual contra crianças e adolescentes e realiza o primeiro atendimento psicossocial às vítimas de violência sexual e suas famílias.

#ExposedFortal: investigações

As ocorrências estão sendo divididas por compartilhamento de material pornográfico sem o consentimento das vítimas e os relatos de crimes envolvendo professores de instituições de ensino na Capital. A Polícia Civil está ouvindo todas as partes envolvidas e colhendo materiais que subsidiarão as apurações.

Segundo a PCCE, as informações vão de crimes de ação penal pública incondicionada, que tratam de pessoas que tiveram fotos íntimas expostas sem o seu consentimento, até crimes passíveis de representação por parte da vítima, como é o caso de ameaças, difamação e calúnia. Sobre este último tópico citado, só será possível a continuidade da investigação policial em caso de haver registro do fato por meio da Delegacia Eletrônica (Deletron) ou presencialmente em uma delegacia da Polícia Civil.

Serviço
Boletim de Ocorrência Online
www.delegaciaeletronica.ce.gov.br/beo/

Boletim de Ocorrência Presencial
Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente
Local: Rua Soares Bulção, s/n, no bairro São Gerardo
Contato: 3101-2044
Mais informações: https://www.policiacivil.ce.gov.br/contatos/especializadas/