PUBLICIDADE
Fortaleza
Noticia

SSPDS e PMCE negam retirada de bandeiras de automóvel durante carreata

A mulher, por iniciativa própria, retirou a bandeira para não ser confundida com outros motoristas que estavam descumprindo o decreto estadual

18:32 | 20/05/2020
Carreata seguia por três bairros da Capital quando foi interceptada pela Polícia (Foto: Reprodução/SSPDS)
Carreata seguia por três bairros da Capital quando foi interceptada pela Polícia (Foto: Reprodução/SSPDS)

Durante a carreata que aconteceu nesta quarta-feira, 20, em protesto contra o isolamento social rígido, 25 pessoas foram conduzidas à delegacia nos bairros Joaquim Távora, Dionísio Torres e Cocó. Nesta ocasião, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS) e a Polícia Militar do Ceará negaram informes de que houve retirada de bandeiras de automóveis, ao contrário de relato em redes sociais.

"Não houve qualquer orientação, nem do comando da Corporação, nem dos policiais que estavam no local para que a condutora que aparece no vídeo retirasse a bandeira nacional do carro. A condutora é uma pessoa idosa, que comprovou que estava levando medicamento para sua residência e que por isso estava amparada pelo decreto de isolamento social rígido", afirma a nota dos órgãos.

Conforme a nota, a mulher, por iniciativa própria, retirou a bandeira para não ser confundida com outros motoristas que estavam descumprindo o decreto estadual. A saída da mulher foi facilitada pela equipe da Polícia Militar.

Ao todo, 25 pessoas foram conduzidas suspeitas de descumprir o decreto determinado pelo Poder Público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa. No início da noite desta quarta-feira, a medida foi estendida até o fim deste mês pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT)