PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Após uma semana, outro dono de casa de show em Fortaleza é autuado por impedir entrada de policiais armados

Caso ocorreu na casa de show Living nesta madrugada. O local é do Grupo Austin, que gerencia o estabelecimento onde ocorreu outro caso na semana passada

Matheus Facundo
21:11 | 02/02/2020
Policiais deram voz de prisão sob à luz de descumprimento do Estatuto de Desarmamento  (Foto: Divulgação)
Policiais deram voz de prisão sob à luz de descumprimento do Estatuto de Desarmamento (Foto: Divulgação)

Mais um dono de casa de show foi autuado pelo crime de desobediência por impedir a entrada de policiais armados dentro de um estabelecimento em Fortaleza. Renato Lourenço Nogueira, da boate Living, pertencente ao Grupo Austin, onde ocorreu o primeiro caso na semana passada, foi conduzido ao 2º Distrito Policial (DP) na madrugada deste domingo, 2, onde foi lavrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Este é o segundo caso do tipo em uma semana.

Policiais militares que estavam de ingresso na mão foram abordados por seguranças do local, que não permitiram o acesso deles ao ambiente. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), os agentes de segurança deram voz de prisão à Renato "por estar infringindo o estatuto do desarmamento". A assessoria de comunicação da Living informou à reportagem que os donos "estão em tratativas legais" para resolver o caso.

Na semana passada, um caso parecido suscitou polêmica entre associações, sindicatos e foi parar até na Justiça. Na madrugada de domingo, 26, o delegado de Polícia Civil Huggo Leonardo, teve seu acesso negado ao estabelecimento Austin Pub, por estar portando sua arma. Ele também deu voz de prisão a um dos proprietários do local.

Delegado é impedido de entrar armado em casa de show em Fortaleza e dá voz de prisão a dono 

Conforme a versão do delegado, no estatuto do desarmamento existe a prerrogativa de portar arma de fogo em qualquer lugar do Brasil. Ele afirma que o porte funcional é assegurado pela lei e que pode entrar em qualquer casa de shows com a arma. O delegado lamentou a posição adotada pela casa de show, que produziu uma campanha que mostra que bebida e arma não combinam.

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará e o Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará lançaram uma nota em defesa do delegado.

Movimento contra casas de show

Policiais se mobilizaram por meio das redes sociais e chegaram a criar um evento denominado "Movimento Vamos para Austin/Living". Convocando agentes de segurança à comparecer aos estabelecimentos.

Na última quinta-feira, 30, a 13ª Vara da Fazenda Pública, por meio do juiz Joaquim Vieira Cavalcante Neto, determinou a intimação do titular de Segurança Pública do Estado do Ceará (SSPDS), André Costa, em regime de urgência sobre o movimento.