PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Após prenderem criminosos que roubaram supermercado, PMs devem responder por agressão

Conforme o documento obtido pelo O POVO, a juíza responsável, tendo em vista as declarações dos autuados, que afirmaram ser vítimas de agressões físicas dos policiais militares, que efetuaram a prisão em flagrante, expediu um ofício à CGD

22:07 | 16/12/2019

Após prenderem um grupo acusado de invadir e roubar funcionários de um supermercado, além de tomar um automóvel de assalto e fazer o condutor do veículo de refém, o obrigando a conduzir o carro durante uma perseguição policial, os militares responsáveis pela prisão devem responder na Controladoria Geral de Disciplina (CGD). A prisão aconteceu no último domingo, 15, e os presos denunciaram os PMs por agressão.

Conforme o documento obtido pelo O POVO, a juíza responsável, tendo em vista as declarações dos autuados, que afirmaram ser vítimas de agressões físicas dos policiais militares que efetuaram a prisão em flagrante, expediu um ofício à Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e da Vara Auditoria Militar para a adoção das medidas cabíveis.

A decisão da Justiça também solicitou que fosse convertida a prisão em flagrante por prisão preventiva dos respectivos presos, sendo eles Jefferson Pereira Brasil, Anderson dos Anjos de Sousa e Osmar Caetano Gomes Júnior.

Caso

Após o assalto cometido em um supermercado localizado no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza, o grupo tomou um automóvel de assalto e obrigou o condutor a ir dirigindo o carro durante uma perseguição policial. A vítima bateu o carro em uma mureta de um viaduto.