PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Prédio de sete andares desaba na rua Tibúrcio Cavalcante em Fortaleza; fotos e vídeo

Acidente aconteceu na manhã desta terça, 15.

10:48 | 15/10/2019
Prédio desabou por volta das 10h30min
Prédio desabou por volta das 10h30min (Foto: Fábio Lima/O POVO)

Atualizado às 21h02min

Um prédio residencial localizado na rua Tibúrcio Cavalcante, nº 2405, bairro Dionísio Torres, desabou na manhã desta terça-feira, 15, em Fortaleza. O edifício de sete andares fica na esquina da rua Tomás Acioli e estava habitado. 

Prédio vizinho ficou com muro avariado. Carros que estavam na rua ficaram cobertos de areia. A região está com trânsito interrompido.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 9 pessoas foram resgatados com vida e levadas a unidades hospitalares.

Pelo menos dois feridos foram encaminhados ao IJF. Outro foi encaminhado ao Hospital Otoclínica, no bairro Joaquim Távora. O POVO apurou que este último é um homem de 20 anos que chegou lúcido ao hospital, inclusive se queixando de muita dor na mão. Ele está sendo atendido por emergencistas. Quadro de saúde é estável.

Ainda conforme a assessoria de comunicação dos Bombeiros, mais de uma vítima nos escombros se comunicam com familiares e equipe de resgate. 

> LEIA TAMBÉM: Camilo suspende agenda em Brasília para acompanhar caso do prédio que desabou em Fortaleza

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), "guarnições do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) atuam com equipes de resgate especializadas em estruturas colapsadas e cães farejadores, além de equipamentos como drones, utilizados na varredura da área, e uma plataforma mecânica que possibilita uma visão elevada e central de toda a estrutura".

Acompanhe informações ao vivo:

O desabamento foi por volta das 10h30min. Algumas residências da área ficaram sem energia elétrica, conforme moradores.

Familiares de moradores estão no local aguardando informações oficiais. Movimentação de populares é intensa na área.

O prédio fica na rua Tibúrcio Cavalcante
O prédio fica na rua Tibúrcio Cavalcante (Foto: Reprodução Google)

Três guarnições do Corpo de Bombeiros estão no local, além de quatro viaturas da Polícia e quatro agentes da Defesa Civil. As equipes policiais isolam a área, organizando previamente ação de resgate.

O Corpo de Bombeiros trabalha com hipótese de vazamento de gás no local.

Ambulâncias e socorristas estão no local. Helicóptero do Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) tenta pousar para resgatar vítimas gravemente feridas. 

Conforme policiais militares, há vítimas conscientes nos escombros do prédio, inclusive se comunicando com socorristas.

Francineudo Rodrigues, 33, filho do porteiro do prédio que foi encaminhado ao IJF, descobriu o acidente por meio imagens pelo celular do pai de um aluno onde trabalha. Logo em seguida a esposa ligou para a portaria onde trabalha, avisando a ele e confirmando a informação.

Além dele, outras duas pessoas identificadas como Cleide Maria da Cruz Carvalho, 60, e Maria Antônia peixoto, 72 foram acolhidas no Instituto Doutor José Frota. A última se encontra em situação delicada.

O POVO Online localizou uma moradora do 2º andar, de nome Edna, que mora com uma filha de 22 anos e estava no trabalho quando recebeu a notícia do desabamento. Bastante abalada por telefone, a mulher, que é proprietária de uma distribuidora de água no bairro São João do Tauape, tentou explicar que foi avisada da situação por mensagem via telefone. Muito nervosa, pediu para desligar e disse que voltaria a se comunicar quando soubesse mais detalhes do acidente.

O grupo Fortaleza Solidária, juntamente com os voluntários do Abraçando a Comunidade, estão mobilizando uma campanha de doação de alimentos não perecíveis, vestuários, itens de higiene pessoal para as vítimas do desabamento. Os interessados podem ajudar pelo site, se inscrevendo na ação Fortaleza Unida pelas Famílias Vítimas do Desabamento.

A rua Walter Studart agora se encontra sendo interditada para a passagem de um caminhão guindaste.

Mais equipes acabam de chegar para ajudar no resgate das vítimas que ainda estão sobre os escombros. Confira vídeo:

Mais duas pessoas foram resgatadas após as 15h. Agora Corpo de Bombeiros tenta se comunicar com as que ainda estão presas nos escombros. Cães farejadores também atuam para encontrar as vítimas.

De acordo com apuração do O POVO Online, o prédio estava em reforma e tinha colunas que estavam deterioradas.

Outra vítima foi resgatada por volta das 15h20min. Confira vídeo do momento:

Leandro Carvalho, filho da diarista Cleide Maria da Cruz Carvalho, chegou ao local 20 minutos após o desabamento do prédio. Morador do bairro Vila Peri, ele afirmou que a mãe trabalha há mais de 20 anos para a moradora identificada por ele como "Dona Penha". Ao chegar no local Cleide já havia sido resgatada. "Minha mãe trabalha ha mais de 20 anos nesse prédio e todos esses anos sempre teve problema de estrutura", afirmou ao O POVO Online. 

No momento do acidente, Cleide estava com Dona Penha. A diarista foi salva com vida, mas com uma fratura no pé. Na ocasião uma geladeira amorteceu a pancada, o que Leandro considera como o motivo dela ter sido salva. Em seguida a diarista amarrou um pano na perna, que sangrava muito, e conseguiu se arrastar até os bombeiros.

De acordo com Leandro, havia uma reforma em andamento sem o conhecimento de órgãos responsáveis. "Era anunciado aquilo ali cair, porque faz muitos anos... O primeiro piso afundou, e as colunas estavam tudo abertas. A nova administração mandou reformar... Eles estavam maquiando, vou falar a verdade. Um prédio daquele antigo deveria ter vistoria dos órgãos responsáveis: Estado e prefeitura", afirmou.

Mais uma vítima, identificada como Gilson Moreira Gomes, 57, chegou ao IJF. Ele estava em um mercantil em frente ao prédio quando o prédio desabou e uma fruteira prendeu as pernas dele. De acordo com Josélia Gomes, irmã do Gilson, ele ainda ficou preso por 5 horas até conseguir ser resgatado. 

Uma cadela de 10 anos foi resgatada há 1 hora. A dona estava no trabalho e a filha em aula quando o ocorrido aconteceu. Agora ela afirma que irá levar o animal ao veterinário.

As equipes presentes no local agora realizam isolamento com grades.

David Sampaio, estudante de Arquitetura que enviou selfie sob escombros para amigos, foi resgatado e se encontra bem, tendo apenas quebrado a mão. Minutos antes do desabamento o estudante de Arquitetura havia demonstrado preocupação com a situação das colunas do prédio. Ele comentou com os amigos, em grupo de WhatsApp, que a estrutura foi quebrada e que deixaram apenas as ferragens expostas. A situação chamou atenção dos colegas, que o orientaram a denunciar ao síndico. 

Em nota, a Enel Distribuição Ceará afirmou que equipes estão no local desde o ocorrido e que os riscos com energia foram isolados. Confira nota na íntegra:

"Sobre o desabamento do prédio no bairro Dionísio Torres, a Enel Distribuição Ceará informa que equipes estão no local desde o ocorrido e que os riscos com energia foram isolados. A empresa comunica ainda que está precisando repor a estrutura da rede elétrica do local e cinco equipes da companhia continuarão trabalhando até o fim do dia de hoje (15) para normalizar o serviço."

De acordo com o coronel Eduardo Holanda do Corpo de Bombeiros, 9 pessoas ainda estão desaparecidas nos escombros. "Neste momento os bombeiros estão entrando em cada fresta, em cada espaço dentro da pilha de escombros", declarou, afirmando que maquinário pesado não se aplica nas primeiras horas.

135 bombeiros trabalham na operação de resgate. Por medida de segurança, as edificações do entorno foram interditadas até que se faça um laudo técnico policial. "As buscas vão permanecer até que todos, absolutamente todos aqueles que estão sob os escombros sejam encontrados", afirmou o coronel Eduardo Holanda.

Quatro pessoas, entre elas duas idosas e um socorrista, vítimas do desabamento do prédio de sete andares na rua Tibúrcio Cavalcante, foram encaminhadas ao Instituto Doutor José Frota (IJF). As informações foram divulgadas pela superintendente da unidade hospitalar, Riane Azevedo, em coletiva de imprensa realizada no fim na tarde desta terça-feira, 15.

O caso mais grave é o de Maria Antônia Peixoto Coelho, de 72 anos, que chegou ao local com traumatismo cranioencefálico e torácico. Segundo a superintendente, a mulher deverá, em breve, ser encaminhada para um hospital particular.

Em entrevista no início da noite desta segunda-feira, 15, o governador do Ceará, Camilo Santana, informou que das 18 pessoas reportadas como desaparecidas, nove foram encontradas e retiradas com vida e nove ainda estariam soterradas, sem confirmação de óbito. Ele e o prefeito Roberto Cláudio estiveram com os familiares das vítimas no local do desabamento.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) confirmou que não houve mortes. Anteriormente, o Corpo de Bombeiro e o Samu informaram a ocorrência de um óbito. As nove vítimas que foram resgatadas com vida estão sendo avaliadas e, conforme a gravidade do caso, transferidas para as unidades da rede hospitalar.

Em uma atualização das informações de viabilização do trabalho de retirada das vítimas do Edifício Andréa,  a Autarquia Municipal de Trânsito (AMC) informou que a rua Tibúrcio Cavalcante estaria bloqueada no trecho entre a Av. Antônio Sales e a rua Tomás Acioli. A notificação foi feita através do aplicativo AMC Móvel.

As equipes do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE) que atuam nos resgates das vítimas soterradas nos escombros do prédio que desabou, estão utilizando o auxílio de cães de resgate, que já encontraram três pessoas. Os animais atuaram na tragédia em Brumadinho, que ocorreu em janeiro deste ano.

Bombeiros trabalham com cães que atuaram em Brumadinho
Bombeiros trabalham com cães que atuaram em Brumadinho (Foto: FCO Fontenele)

Mais informações em instantes