PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Vídeo mostra violência contra pessoas em situação de rua no Centro de Fortaleza

No vídeo, é mostrada a detenção de um homem em situação de rua

23:11 | 08/07/2019

Imagens divulgadas pelo Comitê Estadual de Políticas Públicas da População em Situação de Rua (Cepop) mostram abordagem policial na Praça Capistrano de Abreu, popularmente conhecida como Praça da Lagoinha, no Centro de Fortaleza. O caso aconteceu na tarde do último sábado, 6.

No vídeo, é mostrada a detenção de um homem em situação de rua. Nailson Antônio Neo da Silva, integrante do Cepop, classifica a abordagem dos guardas municipais como violenta. 

Segundo ele, um casal dormia em um banco da praça quando foram acordados por dois guardas, de forma "truculenta". O homem em situação de rua e Nailson foram detidos por desacato e conduzidos ao 34º Distrito Policial, também no Centro.

Nailson gravou o vídeo e aparece questionando os guardas sobre a forma de abordagem. Após discussão, os guardas deram voz de prisão aos dois e pediram apoio a policiais militares que os conduziram à delegacia. O celular foi apreendido momentaneamente.

"Quando eu vi a abordagem, peguei o celular para filmar e o guarda falou que eu estava sendo detido e conduzido à delegacia. Por eu ser um conhecedor da situação, sei que aquela abordagem não é a correta", conta.

Nesta segunda-feira, 8, o Cepop realizou reunião com representantes do Ministério Público e Defensoria Pública Estadual, para discutir o caso e outras situações enfrentadas por pessoas em situação de rua.

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Fortaleza informou ao O POVO que a abordagem teria ocorrido porque o casal praticava ato sexual na praça

A Guarda Municipal esclarece que a equipe que fazia ronda na Praça da Lagoinha foi orientar um casal de moradores de rua que encontrava-se debaixo de lençóis, deitado em um dos bancos da praça, a "utilizar corretamente" o espaço público, já que a conduta (sexo) não se adequava ao local.

"Um cidadão identificou-se como funcionário do Tribunal de Justiça e instigou a população e o casal de moradores contra a composição (guardas) e, com isso, gerou uma discussão e aglomerado de pessoas", afirma a nota. O homem em situação de rua teria sido autuado, então, por desacato.

O POVO Online buscou a assessoria de imprensa da Polícia Militar e aguarda posicionamento. 

O Povo