PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Retirada de escombros de prédio demolido na Maraponga deve terminar no sábado, 6

Segundo informações de um funcionário da empresa responsável por retirar os entulhos, o serviço era para ser finalizado até esta sexta, 5, mas teve de ser estendido

12:09 | 04/07/2019
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019:  Prédio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido.
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019: Prédio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido. (Foto: Fabio Lima/O POVO)

Um maquinário está fazendo a retirada dos escombros do prédio da Maraponga demolido no início desta semana. O prédio cedeu no início do mês. Polícia ambiental e Guarda Municipal fazem a segurança do local. A Defesa Civil não compareceu durante esta manhã de quinta-feira, 4.

Poucos moradores retornaram em busca de pertences perdidos e uma viatura do Corpo de Bombeiros faz monitoramento do local. A retirada, iniciada na manhã desta quarta, 4, deveria terminar até amanhã, mas teve de ser estendida para o sábado, 6, devido à quantidade de materiais.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019:  Predio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido.
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019: Predio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido. (Foto: Fabio Lima/O POVO)

O POVO Online acompanhou o processo de demolição do prédio, desde o momento em que ele havia inclinado, no início de junho, fazendo com que 16 famílias fossem retiradas dos apartamentos.

Ana Alencar, enfermeira de 32 anos, e o marido, moravam no segundo andar do prédio e retornaram na manhã desta quinta ao local porque acharam que poderiam recuperar algum pertence. Os dois estão tentando um acordo financeiro com os proprietários do edifício, onde viveram por dois anos.

No dia que o prédio desabou parcialmente, o esposo de Ana salvou uma idosa que vagava pelo local. Ele havia entrado para tentar salvar o carro da família, mas desviou a atenção para a senhora que, segundo Ana, passava por transtornos psicológicos. Eles foram os últimos a sair do prédio. Uma outra moradora que acompanha a retirada estava bastante abalada com a situação. Ela lamentava pelo carro, soterrado pelos escombros.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019: Contêiner onde são colocados objetos recolhidos do Prédio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido.
FORTALEZA, CE, BRASIL, 04.07.2019: Contêiner onde são colocados objetos recolhidos do Prédio residencial que tombou na rua Travessa Campo Grande na Maraponga é totalmente demolido. (Foto: Fabio Lima/O POVO)

A movimentação na região é tranquila. Poucas pessoas, entre moradores, funcionários que trabalham na retirada e autoridades, circulam pelo local. Maquinários chegam com frequência ao entorno do prédio e alguns contêineres carregam os pertences achados nos escombros, como colchões.

O POVO Online entrou em contato com a Defesa Civil Municipal para esclarecimentos sobre a situação das casas que estão no entorno do local onde o prédio foi demolido e aguarda resposta. 

Com informações da repórter Jullie Vieira/ Especial para O POVO

Gabriela Feitosa ESPECIAL PARA O POVO