Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Com financiamento europeu, BNB aplicará R$ 1 bi em crédito para mulheres empreendedoras

Recursos serão alocados em linhas de crédito orientado por meio do programa Crediamigo Delas; entenda como irá funcionar

O Banco do Nordeste (BNB) divulga R$ 1 bilhão em crédito para mulheres empreendedoras por meio da linha Crediamigo Delas, específica para impulsionamento do empreendedorismo feminino. Recursos com financiamento do Banco Europeu de Investimento (BEI) serão alocados em ações de crédito orientado até o fim de 2025. 

O montante a ser gerenciado pelo BNB é fruto de articulação com a instituição financeira europeia iniciada ainda em 2021. O acordo entre foi finalizado nessa terça-feira, 3 de maio, com oferta final de 210 milhões de euros. O valor será aplicado em linhas de crédito para mulheres empreendedoras com atuação em todos os estados do Nordeste e ainda parte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo. 

Conforme o BNB, os recursos forem fornecidos com "condições diferenciadas de custo e prazo para o Banco, em função das características sociais do Crediamigo, contribuindo para sua manutenção como principal programa de microcrédito produtivo da América Latina".

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O BEI é referência no financiamento e apoio financeiro para empresas, empreendedores e instituições públicas e privadas em toda a Europa, especialmente por meio de parcerias com instituições financeiras regionais. 

Como funciona o Crediamigo Delas do Banco do Nordeste?

O programa foi lançado em 8 de março de 2021 e emprestou R$ 1 bilhão até dezembro do referido ano. Um ano após o lançamento, as condições e limites de crédito foram alteradas, assim, o programa passou de R$ 5 mil para R$ 12 mil no limite de crédito nas modalidades induvial e solidária da iniciativa.

O programa oferece prazo de até 24 meses e carência de 60 dias para começar a pagar como força de amparar mulheres que busquem expandir ou criar negócios. 

 “Já comprovamos que o microcrédito transforma a vida de famílias inteiras. Sobretudo quando a operação é firmada com a mulher. Inclusive a inadimplência do público feminino é menor do que a do masculino”, afirma o presidente do BNB, José Gomes da Costa.

PODCAST VOO 168 BASTIDORES

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar