Participamos do

Pague Menos tem lucro líquido de R$ 35,6 milhões no trimestre

Venda da rede de farmácia cresceu 7,4% e participação de mercado no Norte e Nordeste foi ampliada em 0,5 ponto percentual
20:35 | Nov. 03, 2021
Autor Redação O POVO
Foto do autor
Redação O POVO Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Pague Menos registrou um lucro líquido de R$ 35,6 milhões no terceiro trimestre de 2021, segundo balanço financeiro publicado pela empresa na noite desta quarta-feira, 3. Os números apresentados pela rede de farmácias indicam expansão em várias frentes.

O crescimento das vendas gerais marcou 7,4% sobre igual período de 2020. No entanto, apenas o comércio eletrônico, que é 8,5% do total, marcou 71,8% de alta no período.

Já o Ebitda - lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização - somou R$ 160,4 milhões, o que foi considerado estável quando comparado ao terceiro trimestre do ano passado.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Expansão e participação no mercado

Entre julho e setembro de 2021, a Pague Menos ampliou em 25 o número de lojas no País e voltou a mencionar que é a única rede presente em todos os estados brasileiros. Ao todo, são 1.126 unidades.

Presença que garantiu ainda um incremento de 0,5 ponto percentual na participação de mercado nas regiões Nordeste e Norte do País.

Aquisições e valorização

Sobre a aquisição da Extrafarma por R$ 700 milhões em maio, a empresa faz um único registro no comunicado: "Registramos no 3T21 R$ 8,7 milhões de gastos não-recorrentes referentes a despesas com consultorias e assessorias jurídicas relacionadas a aquisição da Imifarma Produtos Farmacêuticos e Cosméticos S.A. (Extrafarma)."

A compra tornou a Pague Menos a segunda maior rede de farmácias do País, atrás apenas da Drogasil e à frente da Drogaria São Paulo e Pacheco.

Já as ações, cujo preço do papel no pregão de hoje foi de R$ 9,78, tiveram valorização de 10,5% no terceiro trimestre de 2021.

"No acumulado desde o IPO, a valorização acumulada da ação é de 14,0%, 10,7p.p. acima do Ibovespa. O volume financeiro médio de negociação do trimestre foi de R$ 14,6 milhões, 14,1% acima da média do 2T21", acrescenta o balanço financeiro.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags