Participamos do

Robinson Crusoé cresce 30% no mercado interno até agosto

Empresa com unidade recém expandida no Ceará projeta bons resultados para 2021
22:33 | Out. 29, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A Robinson Crusoe acumula números positivos em relação ao investimento planejado para o Ceará. Depois de aplicar R$ 25 milhões na fábrica de envase metálico de São Gonçalo do Amarante, a empresa controlada pela espanhola Jealsa contabiliza crescimento de 30% apenas no mercado brasileiro até agosto.

Os dados contabilizam o avanço até agosto e, segundo informa a empresa, "poderia ser ainda maior, se não fossem os problemas com importação de sardinhas." O pescado representa 50% das vendas totais da empresa (nacional e exportação), enquanto a outra metade vem do atum.

Para o fim do ano, a expectativa é de que a margem aumente, especialmente, após a redução dos custos permitida pela produção de envases para atum (25%) e para sardinha (entre 15% a 20%) na nova unidade do Ceará.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

 

"Essa redução de custo possibilita equilibrar as contas da companhia, que registra alta na compra de matérias-primas, investimento em mão de obra e protocolos a cumprir, referentes à Covid-19”, diz o diretor de controladoria da Robinson Crusoe, Fernando Botelho, em nota.

Ceará líder na exportação

Atualmente, a Robinson Crusoe é uma das principais exportadoras de pescados do Brasil, com 31% do faturamento da companhia vindo das operações para Estados Unidos, Chile, Venezuela, República Dominicana, dentre outros.

Os números se refletem na balança comercial do Ceará, que, de acordo com o Ministério da Economia, em 2020, o total de exportações de atum chegou a US$ 7,8 milhões e ultrapassou o Rio Grande do Norte, com US$ 6,2 milhões, que costuma ser líder no levantamento do governo.

A nova unidade em São Gonçalo do Amarante deve fortalecer essas operações, uma vez que a Robinson Crusoe mira a produção de 100 milhões de latas de atum e sardinha anualmente.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente