Participamos do

Ceará registra expansão de 27,3% em novas unidades de supermercados

Número corresponde ao primeiro semestre de 2021, e ainda é inferior ao índice registrado pré-pandemia
17:52 | Out. 19, 2021
Autor Laura Beatriz
Foto do autor
Laura Beatriz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O Ceará teve um ritmo de abertura de supermercados no primeiro semestre de 2021 ainda inferior ao índice registrado no período pré-pandemia, mas sinaliza recuperação. Com 27,3%, em números absolutos, isso significa mais 2.201 unidades abertas no Estado nos primeiros seis meses deste ano, segundo aponta o levantamento realizado pela Geofusion, empresa de inteligência geográfica de mercado.

No primeiro semestre de 2019 houve aumento de 28,2% de novas unidades. Em 2020, esse dado ficou em 5,4%. O potencial per capita de compras no Ceará, neste ano, é de R$ 1,8 mil.

O levantamento para todo o Brasil aponta que o ritmo de abertura de supermercados no primeiro semestre de 2021 superou o índice registrado no período pré-pandemia. Enquanto o primeiro semestre de 2020 teve 8,4% a mais de novas lojas que no mesmo período do ano anterior, nos seis primeiros meses de 2021, o número de novas unidades registrou alta de 43,9%.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O setor, considerado essencial para o comércio varejista, foi um dos poucos que se manteve a pleno vapor mesmo durante o auge da crise sanitária. Os dados mais atuais fornecidos pela Geofusion mostram que no primeiro semestre deste ano, a categoria recuperou seu ritmo de crescimento pré-pandemia.

O segmento de supermercados tem apresentado tendência de expansão desde 2015 em todo o País. Até 2018, houve variação entre 15% e 20%, no primeiro semestre. De janeiro a junho de 2019, o aumento do número de novas unidades foi ainda maior: 39,5% em relação ao primeiro semestre de 2018. Com o início da pandemia em 2020, muitas inaugurações acabaram sendo adiadas.

Os dez estados que registraram maior expansão, no primeiro semestre de 2021, foram:

  • Acre (86,0%),
  • Sergipe (70,5%),
  • Pernambuco (63,9%),
  • Roraima (63,5%),
  • Bahia (61,9%),
  • Piauí (59,6%),
  • São Paulo (56,5%),
  • Amapá (56,5%),
  • Tocantins (52,2%)
  • Paraíba (48,0%)

Todos esses estados vinham apresentando crescimento no indicador, e, em diversos momentos, estiveram no ranking dos estados com maior expansão em termos proporcionais.

Quando se trata de números absolutos, destacam-se São Paulo, com abertura de quase sete mil lojas; Bahia, com quase quatro mil unidades; Minas Gerais, com 3,3 mil; Rio de Janeiro , com 2,6 mil; Rio Grande do Sul e Ceará, ambas com aberturas de aproximadamente 2,2 mil unidades, e por fim, Pará, Goiás, Paraná e Pernambuco, com cerca de 1,8 mil novos estabelecimentos.

Desenvolvida pela Geofusion a partir de metodologia própria, a estimativa anual per capita de consumo de alimentos no domicílio é maior nos seguintes estados: Rio Grande do Sul (R$ 2,60 mil), São Paulo (R$ 2,56 mil), Santa Catarina (R$ 2,56 mil), Amapá (R$ 2,52 mil), Distrito Federal (R$ 2,50 mil), Rio Grande do Norte (R$ 2,44 mil), Paraná (R$ 2,26 mil), Mato Grosso do Sul (R$ 2,20 mil), Goiás (R$ 2,16 mil) e Rio de Janeiro (R$ 2,16 mil).

O Assaí Atacadista, empresa de atacarejo que atende pequenos e médios comerciantes e consumidores em geral, que comprará 71 pontos comerciais onde hoje ocupam as lojas da marca Extra Híper, inaugurou, no dia 8 de outubro, mais uma loja em Fortaleza, localizada em frente ao Centro das Tapioqueiras de Messejana.

Com investimento de R$ 57 milhões, a nova unidade se torna a 5ª loja na capital cearense. Com o novo investimento, o Assaí passa a contar com 192 unidades em todo o país, sendo 10 delas no Ceará, primeiro Estado a receber uma loja da empresa fora de São Paulo.

Colunistas sempre disponíveis e acessos ilimitados. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags