Participamos do

Ceará defende hub do hidrogênio verde como estratégia no combate à pobreza

Argumentação do potencial de desenvolvimento do Estado ocorreram durante Seminário Internacional de Hidrogênio Verde no Ceará na manhã desta quinta-feira, 14 de outubro
10:48 | Out. 14, 2021
Autor Alan Magno
Foto do autor
Alan Magno Estagiário do O POVO Online
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Além das perspectivas revolucionárias na matriz energética, a implementação de usinas de hidrogênio verde no Ceará assumirá um papel social fundamental. Estado projeta que o impacto econômico gerado pela fonte de energia limpa e renovável será fundamental no combate a desigualdade e na redução da pobreza. 

Os impactos sociais do hidrogênio verde representarão uma "transformação social" conforme defende o governador do Estado, Camilo Santana (PT). As falas do gestor estadual ocorrem durante o Seminário Internacional de Hidrogênio Verde no Ceará na manhã desta quinta-feira, 14 de outubro. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

"Hidrogênio verde irá desconcentrar as riquezas e reduzir a desigualdade e reduzir a pobreza no nosso Estado. Isso está dentro das estratégias de desenvolvimento para o futuro do estado do Ceará", pontua o governador. 

Camilo define as futuras usinas de hidrogênio verde no Estado como uma "nova perspectiva de futuro e oportunidade" para todo o Nordeste do Brasil. "Com ela, nós poderemos descentralizar as produções de energia limpa no interior do estado. Qualquer pessoa vai poder produzir energia solar e vendar para a produção de hidrogênio", argumenta.

Estado assinará amanhã, 15 de outubro, o décimo memorando de operações e usinas de hidrogênio verde no Ceará e outros dois serão assinados até o fim do mês. Além disso, existem 4 novas empresas buscando investir na energia limpa. 

Os impactos serão reverberados em toda cadeia econômica, diante de parcerias com centros de ensino superior e profissionalizantes e também com a indústria. O governador do Ceará pontuou ainda que o investimento em hidrogênio verde começou a ser feito há 30 anos.

"Todos os segmentos do Estado estarão envolvidos com o Hidrogênio, todas as secretarias do governos estão buscando acelerar o processo de licitação e impulsionar outros atrativos para as usinas da nova matriz energética. Nós temos toda a infraestrutura necessária para receber ainda mais investimentos", complementa Camilo.

Um dos principais mercados para o setor, a comunidade europeia aproveitou o evento para estreitar laços com o Ceará. O representante do mercado europeu, Ignácio Ybânez, destacou o Ceará como o principal polo de desenvolvimento do setor de hidrogênio verde no Brasil. "O Ceará tem um papel fundamental ao se lançar no desafio de estabelecer as regras e dar inicio a reformulação de sua matriz energética", pontua. 

Ele destaca ainda que outras consequências de tal mudança são a geração de novos postos de trabalho, criação de novas modalidades de trabalho e uma "intensa modernização e digitalização da economia". 

*Com colaboração de Adailma Mendes

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags