Participamos do

Refis no Ceará: perdão de dívidas até R$ 500, multas e juros zerados e parcelamento de ICMS em até 60 vezes

O foco da medida é a retomada da economia no Ceará, atingindo principalmente micro e pequenas empresas endividadas
12:13 | Set. 21, 2021
Autor Beatriz Cavalcante
Foto do autor
Beatriz Cavalcante Articulista quinzenal do O POVO
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Camilo Santana (PT) anunciou três ações de retomada da economia do Ceará, nesta terça-feira, 21, no âmbito do programa Avança Ceará. Uma delas é o Refis, que perdoa dívidas de micro e pequenas empresas de até R$ 500, zera multas e juros e parcela em até cinco anos débitos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de débitos gerados até abril de 2021

A medida de perdão até R$ 500 chega a quase 95% das empresas do Estado, que são do Simples Nacional, conforme Fernanda Pacobahyba, secretária da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE).

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O Programa de Refinanciamento de Débitos de ICMS ainda precisa ser aprovado pelo Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz).

A proposta a ser apresentada ao Conselho é de 100% de redução de multas e juros para débitos compostos de imposto e multa se pagamento à vista ou até três parcelas; 95% de quatro a 36 vezes; e 90% de 37 a 60 parcelas.

Já os percentuais de redução de multa e juros de dívidas compostas apenas por multa proposto vai de 90% para pagamento à vista ou até três parcelas; de quatro a 36 vezes cai para 80%; e de 37 a 60 parcelas vai para 70%.

Na apresentação, Camilo lembrou ainda que, ano passado, lançou pacote de medidas dialogadas com todos os setores econômicos do Ceará. "Ações que também beneficiaram trabalhadores e trabalhadoras cearenses", frisou.

Para assinar o projeto, estavam ainda autoridades como Ricardo Cavalcante, presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec); Assis Cavalcante, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza; Luiz Gastão Bittencourt, presidente da Fecomércio-CE; Lélio Matias, presidente do Sindiroupas-CE; e o presidente do Sindiconfecções Ceará, Elano Guilherme. 

 

Veja vídeo com anúncio das medidas

 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags