PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

MOB Telecom fecha primeiro semestre com mais que o dobro de assinantes e projeta expansão

A empresa ainda pretende alcançar 35 mil adições líquidas por mês a partir de julho e expandir para as regiões Norte e Centro-Oeste até o fim do ano

15:54 | 17/06/2021
Um ano de MOB Telecom (Foto: Divulgação)
Um ano de MOB Telecom (Foto: Divulgação)

A MOB Telecom fechou o primeiro semestre de 2021 com 200 mil assinantes. O número representa uma alta de mais de 100% em comparação a igual período do ano passado, quando a empresa tinha 90 mil contas. Em abril deste ano, já somava 140 mil clientes de banda larga fixa.

 

A nova meta é alcançar 35 mil adições líquidas por mês a partir de julho. Com isso, a projeção é de crescimento orgânico e inorgânico, com a aquisição de ISPs (provedores de acesso à internet - em inglês, Internet Service Provider) e expansão para o Norte e Centro-Oeste até o fim do ano.

Para o presidente da MOB Telecom, Salim Bayde, o diferencial da empresa é o mapeamento estratégico de ISPs estabelecidos nas regiões Norte e Nordeste visando ao crescimento inorgânico da operadora. “Buscamos muito mais a sinergia das pessoas. Olhamos para as pessoas que tenham energia para continuar tocando os negócios, para potencializar os negócios no padrão de inovação e tecnologia da MOB”, afirmou por meio de nota.

A empresa já havia ampliado atuação para os Estados de Maranhão, Pernambuco, Piauí e Ceará, consolidando-se em todas as regiões como Hub da EB Fibra - braço de investimentos do qual foi incorporada - e reforça o posicionamento como marca importante no segmento de varejo.

Mercado de empresa para empresa

Além da forte atuação e plano de expansão no mercado de varejo, MOB Telecom se destaca nos segmentos de atacado e Infraco e no segmento de empresa para empresa (Business to Business - B2B), com soluções de segurança, IoT e serviços vinculados à nuvem.

A empresa mantém um sistema de redes (backbone) de mais de 57 mil quilômetros e ampliou recentemente a sua capacidade para 500 giga em diversos trechos com o objetivo de atender o mercado varejista e se preparar para a demanda do 5G e serviços em nuvem.

Segundo Bayde, há uma necessidade das empresas de se adaptarem às regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), portanto, os serviços em nuvem estão com alta demanda. “Muitas empresas constataram que estavam muito defasadas em relação à LGPD, e decidem, então, migrar diretamente para as soluções em nuvem, por isso fechamos parceria com o Google Cloud.”

A MOB ainda firmou parcerias internacionais com a Amazon Web Services (AWS) e IBM Cloud. O AWS é uma plataforma de nuvem que oferece um conjunto de produtos globais baseados na nuvem, acesso sob demanda a recursos de computação, armazenamento, rede, banco de dados, além de outros recursos de TI e ferramentas de gerenciamento. Já o IBM Cloud é uma plataforma de serviços em nuvem voltada para negócios, além de recursos de Inteligência Artificial (IA) para dados.