PUBLICIDADE
Economia
NOTÍCIA

Economia do Ceará cresceu 2,11% em 2019, acima da média nacional

A indústria foi o setor que apresentou expansão em todas as principais atividades e contribuiu para a alta do PIB cearense

Luana Façanha
18:59 | 14/04/2020
A indústria contribuiu para o crescimento do PIB no ano passado
A indústria contribuiu para o crescimento do PIB no ano passado (Foto: Beatriz Boblitz)

O Ceará demonstrou crescimento de 2,11% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, conforme o Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece). O resultado foi superior ao nacional, que foi de 1,1% em igual período. 

No quarto trimestre de 2019, o setor industrial foi o que apresentou maior crescimento, em relação a igual trimestre de 2018, com um aumento de 12,14%. Já no 4° semestre de 2019, comparado ao 3° semestre de 2019, o destaque foi para a alta de 12,09% no setor de agropecuária.

Conforme o estudo, a agropecuária é o setor que apresenta o terceiro crescimento consecutivo no período, e teve o resultado positivo devido à forte contribuição de atividades pecuárias, como produção de leite, aves e ovos. Na atividade agrícola o destaque foi para coco-da-baía, mamão, castanha de caju, tomate e melancia.

Comparado a 2018, o desempenho não apresentou crescimento ainda maior por conta da queda em culturas temporárias, como feijão e milho. Pesquisadores afirmam que mesmo 2019 apresentando um maior quadro chuvoso, não foi possível exercer forte influência sobre as culturas temporárias, que precisam de chuvas regulares, enquanto o quadro apresentado foi irregular.

no setor industrial, houve uma expansão em todas as principais atividades, como dos segmentos de eletricidade, gás e água, construção civil, bebidas e alimentos, em maior ritmo desde 2013. O único segmento a apresentar recuo foi a atividade extrativa mineral, influenciado pela redução de extração de petróleo e gás.

Principal atividade econômica do Estado, o setor de serviços cresceu 2,49% se comparado ao último trimestre de 2018, sendo movimentado principalmente pelo comércio e transporte.

Para conferir estudo completo, clique aqui.