Participamos do

Conheça Algodão, o cão gari que sai para trabalhar todos os dias com sua tutora

Com sua farda de gari, o cãozinho e a dona saem para limpar as ruas da cidade de Colatina e chamam atenção por onde passam

Já imaginou ter um pet tão apegado a você a ponto de ele te acompanhar diariamente no trabalho? Essa é a história do cachorrinho Algodão, de 3 anos, e sua tutora, a gari Marileide da Silva Azevedo, de 42. A dupla reside no município de Colatina, Espírito Santo, e chama atenção por onde passa na cidade.

De segunda a sexta-feira, Marileide acorda às 6 horas da manhã para trabalhar. Assim que a mulher levanta, o poodle já fica à espera para sair. Os dois vestem seus uniformes - sim, o cachorrinho também usa uniforme - e seguem em direção à empresa de saneamento ambiental da cidade, a Sanear, onde a tutora de Algodão atua como gari.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Essa é a rotina dos dois desde 2019, quando o animal foi adotado por Marileide e seu esposo, Wilson de Azevedo. Desde o início, o bichinho começou a apresentar sinais de estresse quando ficava em casa sozinho, o que fez o casal decidir que ele não poderia mais ficar só. 

“Marileide trabalha na parte da manhã e eu o dia inteiro, por isso Algodão ficava em casa sozinho chorando e atrapalhava o descanso de nossa vizinha idosa. A única forma que encontramos foi do cão ir trabalhar junto com ela”, contou Wilson em entrevista ao O POVO.

Após a permissão do chefe da empresa, era então o momento de preparar uma farda para o cãozinho “trabalhar’. Com o auxílio da irmã de Marileide, que é costureira, a roupa foi feita sob medida para o pequeno gari, que ganhou ainda mais a admiração dos moradores de Colatina.

 


“Os funcionários do órgão responsável pela limpeza da cidade até gostaram quando viram o Algodão com roupa de gari. Todos acharam bonitinho e foi dali que muitos tiraram fotos e surgiu a ideia de criar um Instagram para ele”, disse o autônomo de 45 anos.

Em registros publicados nas redes sociais, é possível ver que enquanto Marileide faz o processo de limpeza dos locais, o cachorro fica dentro do carrinho de mão acompanhando todo o trabalho de sua dona.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar