Participamos do

'Dragão marinho': fóssil gigante é encontrado no Reino Unido

Os restos fossilizados do ictiossauro tem cerca de 180 mil anos de idade e conta com um esqueleto de cerca de 10 metros de comprimento, além de um crânio pesando cerca de uma tonelada; veja imagem do dragão marinho gigante
19:52 | Jan. 10, 2022
Autor Kauanna Castelo
Foto do autor
Kauanna Castelo Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

O fóssil de um ictiossauro, um réptil marinho gigante pré-histórico, foi encontrado em Midlands, no Reino Unido, durante a drenagem rotineira de uma ilha em uma lagoa para um novo paisagismo. Conforme um comunicado expedido pela Anglian Water, empresa de água proprietária da área explorada, essa descoberta é a maior na história da paleontologia britânica. Um drone fez o registro do fóssil.

Os restos fossilizados do ictiossauro foram descoberto em fevereiro de 2021 no reservatório de Rutland Water, pelo conservacionista Joe Davis. Segundo ele, o fóssil tem cerca de 180 mil anos de idade e conta com um esqueleto de cerca de 10 metros de comprimento, além de um crânio pesando cerca de uma tonelada. "A descoberta foi absolutamente fascinante. É ótimo aprender tanto com a descoberta e pensar que esta criatura incrível já nadou nos mares acima de nós", disse Joe. 

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Segundo a empresa que fez a escavação, esta espécie surgiu há cerca de 250 milhões de anos, porém, foram extintos há 90 milhões de anos. Eles são conhecidos como dragões marinhos por terem olhos e dentes grandes, e o comprimento de até 25 metros. Outros dois ictiossauros incompletos e muito menores foram encontrados durante a construção de Rutland Water na década de 1970, mas a descoberta recente é o primeiro esqueleto completo. 

"No entanto, foi só depois de nossa escavação exploratória que percebemos que estava praticamente completo até a ponta da cauda. É uma descoberta altamente significativa tanto nacional como internacionalmente, mas também de grande importância para o povo de Rutland e arredores", disse Mark Evans, estudioso britânico do British Antarctic Survey. 

Registros do fóssil foram compartilhados pelo fotógrafo Matthew Power em seu perfil pessoal no Instagram. Um drone usado pelo fotógrafo dá a ideia do tamanho do fóssil do dragão marinho. Veja:

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags