PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Açude Germinal, em Palmácia, é o primeiro a sangrar neste ano no Ceará; veja vídeo

O reservatório tem capacidade equivalente a cerca de dois bilhões de caixas d’água adequadas para uma família de até seis pessoas

Leonardo Maia
10:23 | 31/01/2020
O açude favorece principalmente o abastecimento hídrico dos municípios de Palmácia e Pacoti, na região do Maciço do Baturité.
O açude favorece principalmente o abastecimento hídrico dos municípios de Palmácia e Pacoti, na região do Maciço do Baturité. (Foto: AURELIO ALVES)

O açude Germinal, localizado no município de Palmácia, foi o primeiro a sangrar neste ano no Ceará, de acordo com informações da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O órgão ainda informou que o volume alcançou 3 centímetros (cm) acima do nível do açude, valor que hoje já chega a 41 cm. Com a válvula dispersora acionada, a água vertida segue em direção ao Açude Acarape do Meio.

Nas últimas 24 horas, a cidade registrou precipitação de 113,2 milímetros (mm), de acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme).

A 88 quilômetros da Capital, o açude tem capacidade de 2.107 hectômetros cúbicos (hm³) e pode receber o equivalente a cerca de dois bilhões de caixas d’água adequadas para uma família de até seis pessoas. O açude favorece principalmente o abastecimento hídrico dos municípios de Palmácia e Pacoti, na região do Maciço do Baturité.

Em nota no início de janeiro, a Cogerh informou que as as chuvas de pré-estação podem gerar algum aporte, que são sempre bem vindos. Contudo, são mais importantes para saturar o solo e possibilitar o escoamento das águas da chuva durante a quadra, período que compreende os meses de fevereiro a maio.

Entre as 7 horas dessa quinta-feira e o mesmo horário desta sexta-feira, 101 municípios registraram chuvas no Ceará, de acordo com dados da Funceme. A maior precipitação foi registrada no município de Redenção, no Maciço do Baturité, com 145 milímetros (mm).