PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Corpo de dançarina morta na Bahia é sepultado em Maracanaú

Amigos e familiares da dançaria acompanharam o sepultamento. Gabriela foi morta no último dia 5, ao ser atingida por disparos de armas de foto de policiais que perseguiam o veículo em que ela estava

00:00 | 07/07/2019
Gabriela Amorim: dançarina e estudante de Biomedicina foi socorrida, mas não resistiu
Gabriela Amorim: dançarina e estudante de Biomedicina foi socorrida, mas não resistiu(Foto: Arquivo pessoal)

O corpo da dançarina de forró Gabriela Amorim, 25, morta após o carro em que ela estava ter sido atingido por tiros disparados por policiais na cidade de Irecê, na Bahia, foi sepultado na manhã deste domingo, 7, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza. Parentes e amigos da jovem estiveram presentes no enterro, que era dançarina da banda Sala de Reboco.

A ocorrência, que terminou com a morte de Gabriela e outras três pessoas feridas, foi na madrugada da última sexta-feira, 5, durante uma ação da Polícia Militar. De acordo com a TV Bahia, quatro integrantes do grupo - duas dançarinas, o sanfoneiro e a cantora, alémdo motorista, estavam no veículo. A Polícia Civil informou, em nota, que equipes da 14ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior de Irecê (14ª Coorpin) investigam as circunstâncias da morte da dançarina e mais três pessoas feridas, durante a ação dos PMs.

A ocorrência

Além de Gabriela, foram atingidos pelos disparos o sanfoneiro Eliedelson Possidônio Júnior, 32, a cantora Joelma Rios e outra dançarina que não foi identificada. Eles decidiram sair para jantar em Lapão, cidade a cerca de 11 km de Irecê, onde estavam hospedados. Quando retornaram, foram seguidos pela Polícia que começou a atirar contra o carro. 

A jovem chegou a ser socorrida para o Hospital Regional de Irecê, mas não resistiu. 

Redação O POVO Online