Participamos do

Chacina em Juazeiro: dois suspeitos de participação no crime são presos

Paulo Samuel da Silva e Paulo Henrique da Silva foram presos no fim da tarde desta terça-feira, 8. Sete pessoas teriam participado da matança, que deixou quatro mortos
20:55 | Fev. 08, 2022
Autor Lucas Barbosa
Foto do autor
Lucas Barbosa Repórter do caderno de Cidades
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Foram presos dois homens suspeitos de participação na chacina que deixou quatro mortos na madrugada desta terça-feira, 8, em Juazeiro do Norte, no Cariri Cearense. São eles: Paulo Samuel da Silva, de 21 anos, e Paulo Henrique da Silva, de 25 anos. Eles foram detidos ainda em estado flagrancial no fim da tarde desta terça.

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) destacou que Paulo Samuel tem passagem pela Polícia por porte ilegal de arma de fogo e que Paulo Henrique tem contra si um Termo Circunstancial de Ocorrência (TCO) por uso de drogas. "Ações de inteligência e investigativas estão em curso em busca de outros envolvidos", informou a SSPDS. As apurações estão a cargo do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP) da Delegacia Regional de Juazeiro do Norte.

Conforme as primeiras informações recebidas pela Polícia, sete homens, que estavam encapuzados, teriam praticado o crime. As identidades das vítimas não foram divulgadas. A SSPDS informou que se tratam de dois homens, ambos de 34 anos; um adolescente de 16 anos e uma mulher de 45 anos.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

As vítimas estavam dentro de uma casa, localizada no bairro Triângulo, quando foram surpreendidas pelos criminosos.

Além disso, outras cinco pessoas ficaram feridas na ação — incluindo uma criança. Três delas já receberam alta hospitalar, enquanto as outras duas seguem em atendimento. Não foi informado pela SSPDS se a criança está entre os sobreviventes que tiveram alta.

Denúncias
A SSPDS reforça que informações que auxiliem os trabalhos policiais podem ser encaminhadas à Polícia através dos telefones: (88) 3572 1736, do Núcleo de Homicídios e Proteção à Pessoa (NHPP); e 181, o Disque-Denúncia da SSPDS. Informações também podem ser enviadas pelo Whatsapp, pelo número: (85) 3101 0181. "O sigilo e o anonimato são garantidos", afirma a SSPDS.

+ Das brigas entre famílias à guerra entre as facções: Conheça as histórias de 46 chacinas ocorridas no Ceará

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags