PUBLICIDADE
Noticia

Preso por raptar filhas já havia ameaçado matar as crianças e a mãe delas

Homem tem antecedentes por estupro, violência doméstica e injúria. Ele não reagiu, mas estava "transtornado". Crianças foram encontradas bem

Lucas Barbosa
18:17 | 06/05/2021
As duas meninas, de 3 e 4 anos, foram localizadas na cidade de Senhor do Bonfim, na Bahia, com o apoio da Polícia Civil baiana (Foto: Polícia Civil do Ceará)
As duas meninas, de 3 e 4 anos, foram localizadas na cidade de Senhor do Bonfim, na Bahia, com o apoio da Polícia Civil baiana (Foto: Polícia Civil do Ceará)

A operação que localizou na Bahia as duas crianças raptadas pelo pai foi considerada bastante complexa pela Polícia Civil do Estado. O objetivo não era apenas localizar o suspeito, ponderou o delegado-geral Sérgio Pereira, mas também resguardar o bem-estar das crianças. Conforme a Polícia apurou, o pai das meninas de 3 e 4 anos já havia dito à mãe delas que iria matá-la e, em seguida, matar as filhas e se matar. As crianças, porém, foram encontradas bem e sem ferimentos na manhã desta quarta-feira, 6.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta quarta, a Polícia Civil divulgou mais detalhes da ação. Conforme o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), Sandro Caron, na terça-feira, 5, a Polícia Civil obteve a informação de que o homem estava com as crianças, escondido em uma casa alugada no município de Senhor do Bonfim, a 384,6km de Salvador, onde tinha família. Com ele, a Polícia apreendeu um revólver calibre 38 e uma pistola calibre 22. Ele não reagiu à ação, mas estava “transtornado”, afirmou o delegado Edvando França, diretor do Departamento de Inteligência Policial (DIP). O homem ainda utiliza três nomes diferentes e possuía quatro CPFs. Novo inquérito deve investigar por qual motivo ele possuía esse material.

LEIA MAIS | Mãe mobiliza redes sociais à procura das filhas desaparecidas em Jericoacoara

Investigação policial

A investigação ainda apontou que o crime foi planejado pelo pai. Na casa onde morava, a Polícia encontrou indícios de que ele já preparava a mudança. O suspeito não tentou explicar o motivo pelo qual raptou as filhas e ainda vai depor, mas os delegados afirmaram que o crime ocorreu no contexto da violência doméstica praticada por ele contra a ex-companheira. “O indicativo é que ele não aceitava o fim do relacionamento. Mas o fim do relacionamento já havia certo tempo, ela inclusive já tem um companheiro”, diz França.

O homem tem antecedentes criminais por estupro, lesão corporal em contexto de violência doméstica e familiar e injúria. A mãe das crianças possuía contra ele uma medida protetiva que o impedia de se aproximar dela, mas decisão judicial o garantia ficar com as crianças aos fins de semana. Foi durante uma dessas estadias que ele fugiu com as filhas, já na sexta-feira, 30. Ele viajou até a Bahia de carro, tendo passado primeiro por Fortaleza. 

As crianças viajam durante esta tarde para reencontrar a mãe. "Elas estavam ansiosas para ver a mãe", disse o delegado França. Também existe a expectativa que o suspeito seja recambiado ainda nesta quarta-feira, 6. Para Sérgio Pereira, essa foi uma das operações mais “proveitosas” da história da Polícia por trazer tranquilidade à mãe e às filhas. “Vocês não imaginam como seria o Dia das Mães dessa jovem senhora, mãe dessas duas crianças, se a gente não tivesse conseguido localizar as crianças. A gente corria contra o tempo. A gente sabia que o alvo que estava em posse dessas duas crianças era uma pessoa de índole perigosa.” Ele ainda reforçou que a equipe montada para a operação contava com a participação de policiais experientes em ações do tipo e que pudessem blindar as crianças de um possível trauma.