PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Mulher é presa suspeita de tortura, tráfico e associação criminosa em Iguatu

A mulher pertenceria ao mesmo grupo criminoso em que Janaina Regiane Alves da Silva, conhecida por "Arlequina", presa neste mês, faria parte. Ambas mantiveram um pessoa em cárcere privado

20:48 | 17/06/2021
Mila já possuía antecedentes criminais   (Foto: Reprodução)
Mila já possuía antecedentes criminais (Foto: Reprodução)

Uma mulher suspeita pelos crimes de tortura, tráfico de drogas e associação criminosa foi presa nesta quarta-feira, 16, no município de Iguatu, a 389 km de Fortaleza. Ela também teria praticado os atos em Várzea Alegre, a 316 km da Capital. A suspeita foi identificada como Mila Silva de Souza, de 22 anos. Segundo a Polícia Civil, foram expedidos dois mandados de prisão em desfavor da mulher.

O primeiro mandado de prisão foi expedido 2ª Vara Criminal da Comarca de Iguatu e é referente ao crime de tráfico de drogas. Já a segunda ordem judicial, uma prisão preventiva, foi expedido pela Vara Única da Comarca de Várzea Alegre, pelo crime de tortura e cárcere privado. A suspeita tem ainda antecedentes por tráfico ilícito de drogas e associação ao tráfico.

De acordo com os policiais, Mila se apresentava com outro nome. Ela foi capturada na residência do companheiro dela, no bairro Areias, em Iguatu. No momento da prisão, a mulher se identificou com nome falso para os policiais, e por isso, também responderá por falsidade ideológica.

Ainda conforme investigações, Mila agia junto com outra mulher, identificada como Janaina Regiane Alves da Silva, de 19 anos, conhecida por “Arlequina”. Elas pertenceriam a uma mesma organização criminosa e mantiveram uma pessoa em cárcere privado na cidade de Várzea Alegre. Janaina foi capturada no último dia 8 de junho. Ela está sendo acusada pelos crimes de tortura, sequestro e cárcere privado. A Delegacia Regional de Iguatu ainda investiga a participação de Mila e outras pessoas em crimes associados ao tráfico de drogas na região.