PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Cratera em distrito de Guaiúba pode ser indicativo da passagem do meteorito; fragmentos podem ter caído no local

A localização fica entre Itacima e Amanari. Pesquisadores foram ao local para analisar possíveis vestígios

Juliana Matos Brito
17:07 | 11/10/2020
IMAGEM captada do satélite Geo Estacionário Meteorológico mostra ponto luminoso sobre a Região do Maciço de Baturité (Foto: REPRODUÇÃO)
IMAGEM captada do satélite Geo Estacionário Meteorológico mostra ponto luminoso sobre a Região do Maciço de Baturité (Foto: REPRODUÇÃO)

Equipe de astrônomos que está no Maciço de Baturité obteve, na tarde deste domingo, informações de que uma cratera e uma pedra bem escura foram encontradas por uma morador da região entre os distritos de Itacima, em Guaiúba, e Amanari, em Maranguape. Além de astrônomos do Clube de Astronomia de Fortaleza, uma equipe de reportagem do O POVO também saiu, por volta das 16h, do Maciço de Baturité em direção à localidade.

Segundo o astrônomo Lauriston Trindade, que faz parte da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon), uma câmera da empresa Clima Ao Vivo, que é parceira da Bramon, registrou o fim do meteoro no céu de Fortaleza na manhã de sábado. "Os astrônomos ainda estão tentando conseguir mais um vídeo pra conseguir calcular a trajetória do asteroide", explica Lauriston. Pelas imagens, ele entrou com muita velocidade na atmosfera, as 6h42min, do sábado, dia 10 de outubro. "Muito luminoso e perfeitamente visível na câmera do Clima ao Vivo. A gente consegue ver nitidamente ele", explica Lauriston, que está em Fortaleza fazendo as pesquisas sobre o fenômeno.

Ainda segundo informações de Lauriston Trindade, os astrônomos acreditam que a explosão ocorreu a uns 20 quilômetros de altitude. "Pelas imagens da câmera a partir de Fortaleza, vemos que o pequeno asteroide se desloca muito rápido. E existe uma possibilidade de que eventuais fragmentos não tenham caído, na sua maioria, no Maciço de Baturité", comenta.

 

"Até agora, os relatos dos moradores indicam que o fenômeno passou pela região de Itacima, em Guaiúba, na divisa com Maranguape, passando pelo distrito de Amanari, em Maranguape, e possa ter entrado e caído algum material em Caucaia", comenta o astrônomo.

A cratera onde o asteroide pode ter caído fica entre os distritos de Itacima e Amanari, Região Metropolitana de Fortaleza
A cratera onde o asteroide pode ter caído fica entre os distritos de Itacima e Amanari, Região Metropolitana de Fortaleza (Foto: REPRODUÇÃO)

Uma equipe do Clube de Astronomia de Fortaleza foi na manhã deste domingo ao Maciço de Baturité para entrevistar e colher relatos de pessoas sobre o fenômeno com o objetivo de conseguir mais informações que possam ajudar a identificar o ponto imediatamente abaixo da explosão, onde fragmentos do meteorito poderiam ter caído.

 

Trindade explica ainda que os astrônomos estão esperando o grupo fazer um mapeamento, a partir do GPS, para começar a fazer os cálculos de trajetória. A expectativa é que até amanhã já exista um panorama mais fidedigno da trajetória desse meteorito.

Nas cidades do Maciço de Baturité, o clima de curiosidade continua entre as pessoas. Elas discorrem sobre o barulho forte e estremecimento das casas. O Corpo de Bombeiros da região informou que ouviu relatos do acontecido mas não recebeu nenhum chamado por conta de rachaduras em casas ou algum risco por conta do tremor.

Com informações do repórter Henrique Araújo