PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Estrondo no Maciço de Baturité foi causado por queda de um pequeno asteroide

Imagem do satélite GOES-16, monitorado pelo Brazilian Meteor Observation Network, captou a energia liberada pelo meteoro, às 6h40min desta manhã

Ismia Kariny
14:30 | 10/10/2020
Imagem do satélite GOES 16 captou a energia liberada pelo meteoro, sobre a região do maciço de Baturité

TAGS -  (Foto: Divulgação/Bramon)
Imagem do satélite GOES 16 captou a energia liberada pelo meteoro, sobre a região do maciço de Baturité TAGS -  (Foto: Divulgação/Bramon)

Barulho no Maciço de Baturité foi causado pela queda de um pequeno asteroide, confirma o Brazilian Meteor Observation Network (Bramon - Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros). Segundo o astrônomo Lauriston Trindade, os primeiros relatos indicam que o meteoro surgiu ao Sul de Fortaleza em direção ao Noroeste, sobre o Maciço de Baturité. O local da queda, no entanto, ainda não pôde ser identificado. A equipe precisa de mais informações para calcular o destino do objeto. 

LEIA TAMBÉM | Estrondo foi ouvido em Canindé a 75,6 km de Guaramiranga, no Ceará

De acordo com Lauriston, astrônomo que faz parte da equipe da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros, pelas informações apuradas, é possível afirmar que o evento foi de grande magnitude. Embora o asteroide que caiu seja pequeno, ele foi visto em rápido deslocamento, como um meteoro muito luminoso, facilmente visto a luz do dia. “Como o meteoro ocorreu de dia, as nossas câmeras estavam desligadas. Então, precisamos que relatos cheguem. Com imagens, fotos, vídeos…", afirma.

O satélite GOES-16, monitorado pela Bramon, captou a energia liberada pelo meteoro, exatamente às 6h40min. O equipamento registra o brilho de um relâmpago, contudo, como não houve tempestade, a única explicação para a energia captada seria a entrada do asteroide na atmosfera. “Com o relato da população, não há dúvidas”, garante Lauriston, negando a possibilidade do estrondo no Maciço de Baturité ter sido causado por uma queda de avião. O último evento de queda de meteoro no Ceará ocorreu em Campos Sales, em 1991.

Ele explica que, como o som é mais lento que o próprio evento, o estrondo só foi percebido minutos depois da queda. “Pela velocidade que foi relatada por testemunhas, como o caso do Orlando Lima, que estava na Bezerra de Menezes, o asteroide surgiu ao sul de Fortaleza e desapareceu mais ao oeste”, conta o astrônomo. Segundo relatos de testemunhas, pelo menos dois estrondos foram ouvidos próximos à região de Pacoti e Guaramiranga.

Lauriston explica que isso deve indicar que o objeto se fragmentou no deslocamento. “Sendo uma rocha espacial, ela aquece muito e começa a se fragmentar, gerando esse estrondo todo. Pela característica, foi um pequeno asteroide que entrou na atmosfera e deve ter gerado meteoritos”, detalha. A equipe da Bramon acredita que tenha material em solo, na região do Maciço de Baturité. No entanto, só poderão se deslocar até a região, após identificar, por meio de cálculos, onde o asteroide caiu.

Registro do satélite GOES-16 do provável bólido que explodiu sobre a Serra do Baturité, no Ceará, na manhã desse sábado...

Publicado por Bramon - Brazilian Meteor Observation Network em Sábado, 10 de outubro de 2020

SAIBA COMO AJUDAR

A população pode contribuir com o trabalho da equipe do Brazilian Meteor Observation Network, enviando imagens, vídeos e relatos no seguinte endereço: https://bramon.imo.net/members/imo/report_intro