PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Visitas ao zoológico de Canindé são proibidas após local descumprir prazo para se regularizar

A medida será mantida até que o equipamento solicite licença de operação

09:40 | 06/07/2019
A medida sobre o Zoológico São Francisco será mantida até a solicitação da autorização.
A medida sobre o Zoológico São Francisco será mantida até a solicitação da autorização.(Foto: Divulgação/Semace)

Desde a última quinta-feira, 4, está proibido visitar o Zoológico São Francisco, em Canindé, após embargo da Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace). Isso ocorreu porque o local não possui licença de operação e descumpriu, pela segunda vez, o prazo para dar entrada no pedido junto ao órgão - que era 30 de junho. O embargo proíbe apenas a visitação.

O equipamento, registrado na Semace desde 2015, nunca solicitou licença para funcionar. A medida será mantida até a solicitação da autorização.

De acordo com a gerente de Fiscalização da Semace, Ana Maria Maia, o embargo completo do empreendimento traria prejuízo para os animais. “Com o embargo só à visitação, o empreendedor segue com a obrigação de dar tratamento aos animais”, explicou a gerente. “Nosso interesse é que o zoológico se regularize e reabra o mais rapidamente possível para a visitação pública”, completou.

Entenda

O Zoológico de São Francisco, administrado pelo Santuário de Canindé, foi autuado a entrar com pedido de licença ambiental de operação, sem a aplicação de multa, em novembro do ano passado. A Semace deu 90 dias de prazo para o pedido, que não foi feito.

Em maio, o local foi autuado novamente, dessa vez pela falta de licença, com a aplicação de multa. A Semace deu novo prazo de 30 dias, que também não foi cumprido. Agora, além da autuação, foi aplicado o embargo à visitação pública.

Zoológico e ursos

Em novembro, o zoológico de Canindé ganhou visibilidade em todo o País após a ativista ambiental Luísa Mell iniciar campanha para retirar os ursos Dimas e Kátia do local e levá-los para um espaço no interior de São Paulo. A Justiça determinou, neste mês, que os ursos sejam transferidos.

Redação O POVO Online