PUBLICIDADE
NOTÍCIA

Investigados por homicídio e estupro de vulnerável são presos em Aurora

As ações policiais fazem parte da Operação Carcerem, deflagrada nessa segunda-feira, 1º, pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) com a Delegacia Municipal de Aurora

22:26 | 02/03/2021
A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) atuou em parceria com a Delegacia Municipal de Aurora na captura dos suspeitos (Foto: Divulgação/SSPDS)
A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) atuou em parceria com a Delegacia Municipal de Aurora na captura dos suspeitos (Foto: Divulgação/SSPDS)

Um homem suspeito de homicídio e outro condenado por estupro de vulnerável foram presos pela Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) no município de Aurora, parte da Área Integrada de Segurança 19 (AIS 19) do Estado. As prisões foram realizadas nessa segunda-feira, 1º, em duas ações da recém-deflagrada operação “Carcerem”, parceria entre a PCCE e a Delegacia Municipal de Aurora.

LEIA MAIS | Chefe de facção ordenava de Mossoró quem seria executado em Fortaleza

A deflagração resultou no cumprimento de um mandado de prisão temporária para um suspeito de homicídio ocorrido no último dia 22 de fevereiro (22/02), no bairro Araçá, em Aurora. Conhecido como “Zezinho Galego”, José Inácio Santos Silva, de 28 anos, foi localizado pelos agentes policiais e conduzido à delegacia. O suspeito já possuía antecedentes criminais por tráfico de drogas e crime de trânsito.

Nesta primeira ação, um homem de 19 anos, que respondia por lesão corporal dolosa, foi baleado e não resistiu; uma mulher também foi atingida, mas foi socorrida. Anteriormente, outros dois suspeitos de participar do homicídio foram presos em flagrante em atuação conjunta das Polícias Civil e Militar do Ceará.

LEIA MAIS | Ex-secretária de Educação de São João do Jaguaribe é morta a tiros

Em segunda ação na tarde de ontem, as equipes prenderam um homem, de 31 anos, condenado em 2013 por estupro de vulnerável no mesmo município. O mandado de prisão foi expedido em fevereiro deste ano. Após os procedimentos iniciais, o suspeito, cuja identidade foi preservada pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS), foi encaminhado à unidade prisional de Juazeiro do Norte, onde aguarda a Justiça para cumprir sentença de oito anos em regime fechado.