Participamos do

Estudantes da UFC são os primeiros do Ceará a ingressar na maior competição jurídica do mundo

A equipe de estudantes de Direito da UFC é a primeira do Ceará a competir no Vis Moot, a competição jurídica de Viena considerada a maior da área a nível mundial
14:24 | Abr. 09, 2022
Autor Bruna Lira
Foto do autor
Bruna Lira Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Com feito inédito, uma equipe de estudantes de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) é a primeira do Estado a estar classificada para a competição jurídica de Viena, chamada Vis Moot. Além de fomentar a pesquisa sobre arbitragemquando as pessoas envolvidas no conflito escolhem um profissional especializado na matéria para resolver a controvérsia de forma definitiva  os estudantes participam de competições jurídicas, que são compostas por torneios de debates envolvendo casos específicos do Direito, com início neste sábado, 9.

A 29ª edição do Vis Moot acontece de forma virtual em 2022, por conta da pandemia de Covid-19. Os debates orais ocorrem entre este sábado, 9, e a terça-feira, 12. A competição envolve mais de 300 universidades de mais de 80 países de todos os continentes do mundo.

Diversos autores e escritórios jurídicos internacionais estarão presentes nas reuniões, agregando reconhecimento e destaque aos alunos, que também recebem certificados de participação do evento.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

A primeira equipe cearense a ingressar na competição de Viena também marcou presença na Competição Brasileira de Arbitragem e Mediação Empresarial (Camarb), em 2021, considerada a maior da área na América do Sul. Este ano, os estudantes da UFC disputarão no Vis Moot, a maior competição a nível global.

O que diz o membro da Liga de Arbitragem da UFC

Ao O POVO, João Victor Carneiro, membro da Liga de Arbitragem da UFC, conta sobre a preparação para os debates.

“Já são oito meses na luta para entender o caso e desenvolver uma tese jurídica para ele. Estamos utilizando doutrinas nacionais e internacionais de autores renomados como base e buscando entender mais sobre a legislação internacional. Temos o apoio de muitas pessoas que acreditam no nosso potencial, tanto da própria universidade, quanto dos nossos patrocinadores”, afirmou.

Além de João Victor, outros 11 integrantes estão envolvidos na equipe da competição, sendo eles: Isabela Santa Ana, Lara Gabriela Melo, Clarice Góis, Luiza Castro, Tiago Farias Lobo, Luis Augusto Wandsberg, João Victor Caetano, Letícia Beatriz Gomes, Lara Vainstok, Marcelo Melo e Marcos Queiroz.

“A competição é muito mais difundida nas regiões Sul e Sudeste, não sendo tão conhecida aqui no Ceará. Especialmente, devido ao estigma de que o cearense não tem uma mentalidade empreendedora, que não vamos para frente. Então, a gente pretende quebrar esse estigma. Queremos muito se tornar os pioneiros da arbitragem do nosso Estado e do Nordeste como um todo”, concluiu o estudante.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar