Participamos do

Coordenadores dos Cras são capacitados nos sistemas Cartão Mais Infância e Registro Civil

Até o dia 29 de novembro, os coordenadores recebem capacitação para aprimorar os serviços dos Cras e para incluir os cearenses no sistema que vai agilizar cadastrados de dados e emissão de certidão de nascimento
18:01 | Nov. 24, 2021
Autor Isabela Queiroz
Foto do autor
Isabela Queiroz Autor
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Os coordenadores dos 396 Centros de Referência da Assistência Social (Cras) estão passando por capacitação realizada pelo Governo do Ceará e a Defensoria Pública do Ceará. Serão formados, em média, 100 coordenadores por dia, para alimentar o sistema com dados das 150 mil famílias contempladas pelo Cartão Mais Infância Ceará e aprimorar os serviços, programas e o trabalho social com famílias dos Cras.

LEIA MAIS | Rede Municipal de Ensino de Fortaleza tem 114 alunos com deficiência visual e 117 com auditiva

A formação iniciou nessa terça-feira, 23, e será concluída no próximo dia 29 de novembro. Por meio da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), a gestão estadual pretende fomentar o acompanhamento das famílias beneficiadas com o Cartão Mais Infância. Principalmente, as gestantes e com crianças na primeira infância, além de contribuir para a oferta qualificada de serviços no sistema de proteção social.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Conforme a primeira-dama do Ceará, Onélia Santana, é imprescindível que haja conhecimento da realidade destas famílias, para saber se as políticas públicas estão chegando até elas e, quando não, encaminhá-las para serem contempladas com as políticas e serviços oferecidos pelo Estado. “A partir dos dados cadastrados nos Cras teremos um panorama para traçar estratégias de trabalho com as políticas públicas baseadas em evidências e, consequentemente, mais eficazes e efetivas”, ressaltou.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), atualmente, mais de três milhões de brasileiros não possuem registro de nascimento. Estima-se ainda que 4.900 cearenses não foram registrados. Para mudar a realidade do sub-registro vivenciado no Estado, os coordenadores são formados pela Defensoria Pública para incluir os cearenses no sistema integrado à plataforma Nossa Defensoria.

O Sistema de Registro Civil será utilizado para facilitar e agilizar o cadastro de dados e a emissão de certidão de nascimento, documento fundamental para o acesso aos programas sociais.

Assistência Social

A capacitação integra as ações do Pacto pelo Fortalecimento das Políticas da Assistência Social, lançado pelo Governo do Ceará em setembro deste ano, com o objetivo de promover um melhor atendimento, acolhimento e escuta da população que necessita dos serviços nos 184 municípios cearenses.

O pacto estabelece a construção de mais 24 Cras, a ampliação do cofinanciamento para os 396 Cras do Ceará, a entrega de um computador para cada um dos Centros, a doação de carros para todos os municípios do Estado, a contratação de agentes sociais, a criação do Big Data Social e o Prêmio Referência Social, que será destinado para os 30 Cras com o melhor desempenho.

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags