Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Mulher trans cearense é morta com tiro no rosto em Goiás

De acordo com a Polícia Civil, a Alessandra Drummond trabalhava como garota de programa. A suspeita é de que ela tenha sido morta após uma briga com o atirador, que seria seu cliente
22:47 | Set. 18, 2021
Autor O Povo
Foto do autor
O Povo Jornal
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A cearense Alessandra Drummond, de 29 anos, foi morta com um tiro no rosto após uma suposta briga com um cliente, na madrugada dessa sexta-feira, 16, em Rio Verde, Goiás. De acordo com a Polícia Civil de Goiás, ela era uma mulher trans e trabalhava como garota de programa. A suspeita é de que ela tenha sido morta após uma briga com o atirador, que seria seu cliente.

LEIA MAIS | Homem é condenado a 16 anos de prisão por feminicídio de jovem trans cearense 

+ Mulher trans cearense é morta a pauladas em bairro nobre de São Paulo

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

+ Irmã de trans cearense assassinada em São Paulo pede justiça: "Destruiu a nossa família"

 

Conforme informações apuradas pelo G1 Goiás, uma testemunha relatou que Alessandra teria ficado com alguns objetos do cliente, mas isso ainda não foi apresentado na delegacia. É apenas uma suspeita. Após ser baleada no rosto, a vítima foi socorrida e levada à Unidade de Pronto Atendimento da cidade. Conforme o delegado, ela chegou viva, mas morreu no local.

O caso segue sendo investigado, e novas testemunhas devem ser ouvidas nos próximos dias. Cinco dias antes de morrer, Alessandra havia completado mais um ano, no dia 11 de setembro. Nas redes sociais, amigos da jovem lamentaram o assassinato. 

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags