Termo de Uso Política de Privacidade Política de Cookies Conheça O POVO Trabalhe Conosco Fale com a gente Assine Ombudsman
Participamos do

Polícia encontra fardamento do exército junto a suspeitos de Chacina de Caucaia

Conforme levantamento da ocorrência, os suspeitos chegaram ao local atirando. Em seguida, ele fugiram. A motivação do crime estaria relacionada a uma disputa entre integrantes de grupos criminosos que atuam na região.
13:09 | Ago. 02, 2021
Autor - Angélica Feitosa
Foto do autor
- Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

A Polícia encontrou, junto aos suspeitos da ação que resultou em cinco mortes no distrito de Boqueirão das Araras, cerca de 20 quilômetros do centro de Caucaia, um fardamento do exército, no fim da noite de sábado, 31. A motivação para as mortes,  conforme o secretário de Segurança Pública, Sandro Caron, foi a "animosidade entre grupos criminosos que atuam em Caucaia". 

Durante a ação, foram apreendidas três armas de fogo – sendo duas espingardas e um revólver calibre 38, 28 munições, além de aparelhos celulares – incluindo os das vítimas –, fardamentos do Exército Brasileiro, balaclavas, luvas, um canivete, três latas de tinta spray, espoleta, pólvora, cerca de 3,5 quilos de chumbinho e um pano de bijuterias contendo dezenas de peças, além de de uma quantia de R$ 1,5 mil reais.

Pouco mais de 12 horas após a morte dos cinco homens, os suspeitos foram identificados e capturados em um trabalho conjunto da Polícias Civil e Militar do Ceará. Um sexto suspeito chegou a ser detido, porém, foi ouvido na condição de testemunha e liberado em seguida.

Foram presos: Antônio Michael da Silva Nogueira, 18 anos; João Pedro de Oliveira Sousa, 21 anos; Raimundo Cleilton Ferreira da Costa, 24 anos. Os três homens citados não possuem antecedentes criminais. Além deles foi preso também Leandro Moreira Vitor da Silva, 27 anos, que já responde por porte ilegal de arma de fogo. Outros dois suspeitos estão foragidos e um adolescente de 16 anos foi apreendido.

De acordo com o titular da Delegacia Metropolitana de Caucaia, Hugo Leonardo de Lima, o adolescente e outro suspeito preso, que O POVO não identifica para preservar a identidade do jovem, são irmãos e tinham alugado uma casa na cidade,  nas proximidades do local do crime. Em um trabalho de investigação, a Polícia chegou até o endereço dessa residência onde, os dois foram detidos e acabaram entregando os outros suspeitos.

A chacina

"As vítimas faziam parte de um grupo rival ao dos criminosos. Os homens presos souberam da localização das vítimas e aproveitaram a situação para efetuar a ação", informou o delegado Hugo Leonardo, titular da Delegacia Metropolitana de Caucaia.

Os sete suspeitos chegaram ao local, identificaram os homens no bar e deram início aos disparos. Dos cinco homens executados, dois morreram no local e três conseguiram fugir, informaram os agentes de segurança.

"Os homens que conseguiram fugir foram encontrados pelos suspeitos em cômodos dentro do imóvel onde estavam. Um dos homens foi executado no quarto, debaixo da cama, e os outros dois, no banheiro", conclui o delegado.

LEIA MAIS | Homem é preso em flagrante pela PM após cometer homicídio a facadas

Ceará registra 20 casos de stalking desde sanção de lei; entenda o crime

Os homens suspeitos foram autuados em flagrante por homicídio qualificado, roubo, corrupção de menores e por integrar organização criminosa. Já o adolescente de 16 anos foi autuado em um ato infracional análogo aos crimes cometidos pelos adultos, exceto a corrupção de menores.

Conforme levantamento preliminar da ocorrência, os suspeitos chegaram ao local atirando e fugiram em seguida. Uma motocicleta, possivelmente utilizada por eles, foi deixada no local e encaminhada para a Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce), onde passou por perícia. Ainda no local, outras duas pessoas foram baleadas e encaminhadas para uma unidade hospitalar.

As outras duas vítimas são mulheres, sendo elas mãe, a dona do bar, e filha, que também foram atingidas pelos disparos de arma de fogo. Elas foram socorridas e levadas ao Hospital de Caucaia. A mãe foi ferida em uma das pernas e a filha sofreu uma lesão no braço. As vítimas não correm risco de morte. As duas mulheres foram inicialmente levadas para o Hospital Municipal de Caucaia e precisaram ser transferidas para o Instituto Doutor José Frota (IJF).

Colaborou Levi Aguiar

 

Guerra Sem Fim

O POVO Mais lança a segunda temporada de Guerra Sem Fim, série original que mergulha no universo das facções no Ceará.

O primeiro episódio desta temporada mostra a realidade das famílias expulsas de casa pelas facçõesRefugiados Urbanos

O segundo episódio mostra a disputa interna no PCC que levou ao surgimento da GDEGDE: como nasce uma facção

O terceiro episódio conta a história do jovem que sonhou suceder o pai na hierarquia da facção, mas encontrou outro caminho pela arte, assim como de outros jovens: Juventude Sobrevivente

Nessa segunda-feira, 19, foi lançado o terceiro episódio da nova temporada: “Juventude sobrevivente” revela casos de jovens que conseguem sobreviver nesses territórios dominados pelo terror por meio da arte. Você confere aqui

 

Assista à primeira temporada 

1ª temporada, episódio 1: A onda de violência

Em janeiro de 2019, as facções criminosas no Ceará se uniram contra as ações rígidas dentro das penitenciárias, gerando a maior onda de violência do Estado. Como isso aconteceu?

Assista aqui

1ª temporada, episódio 2: Tribunais do Crime

O funcionamento interno das facções criminosas no Ceará: como punem seus próprios integrantes?

Assista aqui

1ª temporada, episódio 3: Caminhos do Crime

A entrada em organizações como as facções é um dos caminhos trilhados pelo crime. O que influencia esse cenário? Como é possível fugir do crime?

Assista aqui

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Seis pessoas são capturadas por envolvimento na chacina de Caucaia

Homicídios
2021-08-02 08:51:00
Autor Angélica Feitosa
Foto do autor
Angélica Feitosa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Quatro homens foram presos e dois adolescentes, apreendidos, na madrugada deste domingo, 1º, suspeitos de participação nas mortes de cinco pessoas no distrito de Boqueirão de Araras, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza. A ação ocorreu em menos de 12 horas após o crime. Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), até o momento, três armas de fogo, sendo duas espingardas e um revólver, foram apreendido.

LEIA MAIS| Chacina no Barroso seria vingança por atentado contra parente de chefe de facção

Mais detalhes serão repassados em coletiva de imprensa, na sede da SSPDS, no bairro São Gerardo, na manhã desta segunda, 2.

O crime ocorreu na noite de sábado, 31 de julho. Cinco homens morreram e duas mulheres ficaram feridas, sendo elas mãe e filha. O POVO apurou que as vítimas estavam ingerindo bebida alcoólica em um bar, no distrito, quando alguns homens armados chegaram atirando. Pessoas próximas ao local ouviram os disparos e acionaram a Polícia. 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Chacina em Caucaia: cinco pessoas morrem e duas ficam feridas

CHACINA
2021-08-01 10:55:00
Autor Levi Aguiar
Foto do autor
Levi Aguiar Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Atualizada às 17 horas

Cinco homens morreram e duas mulheres ficaram feridas, sendo elas mãe e filha, em atentado na cidade de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), na noite desse sábado, 31. O POVO apurou que as vítimas estavam ingerindo bebida alcoólica em um bar, no Distrito de Boqueirão das Araras, quando alguns homens armados chegaram atirando. Pessoas próximas ao local ouviram os disparos e acionaram a Polícia. 

No momento do ataque, as vítimas tentaram fugir. Ao chegar no local do crime, os agentes de segurança encontraram cinco corpos, todos do sexo masculino. Desses, dois estavam caídos na estrada. Os outros três estavam no interior da residência onde funcionava o bar, um deles em um quarto e outros dois no banheiro. 

O POVO apurou que os homens chegaram a pé e na fuga roubaram três motocicletas, uma delas foi abandonada logo em seguida. Também foram subtraídos das vítimas objetos pessoais como caixa de som, celulares e uma bolsa com joias. Várias cápsulas de pistola ficaram espalhadas pelo chão. Os homens responsáveis pelos disparos e roubos também fizeram uma pichação na parede do local.

Duas mulheres, sendo elas mãe e filha, também foram atingidas pelos disparos de arma de fogo. Elas foram socorridas e levadas ao Hospital de Caucaia. A mãe foi ferida em uma das pernas e a filha sofreu uma lesão no braço. As vítimas não correm risco de morte. 

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), até o momento, apenas um dos homens mortos, de 28 anos, foi identificado formalmente. Ele possuía passagens por tráfico de drogas e posse ou porte ilegal de arma de fogo. O órgão informou também que as diligências continuam sendo realizadas pela equipe policial, mas detalhes como a motivação do crime ainda não foram descobertos. 

As duas mulheres foram inicialmente levadas para o Hospital Municipal de Caucaia e precisaram ser transferidas para o Instituto Doutor José Frota (IJF). O POVO entrou em contato com as instituições para averiguar mais informações, porém não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Ceará registra 20 casos de stalking desde sanção de lei; entenda o crime

Perseguição
2021-07-31 12:39:20
Autor Mateus Brisa
Foto do autor
Mateus Brisa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Em vigor no País desde 31 de março deste ano, a lei nº 14.132 criminaliza a conduta do “stalking”, que em tradução livre significa perseguição. Incluído no artigo 147-A do Código Penal, o ato de “perseguir alguém de qualquer forma invadindo ou perturbando sua esfera de liberdade ou privacidade” é crime com pena prevista de reclusão de seis meses a dois anos, além de multa. No Ceará, 20 casos do tipo foram registrados desde o último mês de abril.

Titular do 5º Distrito Policial de Fortaleza, o delegado Valdir Passos afirma que a penalidade pode ser ampliada dependo das circunstâncias do crime, como número de criminosos envolvidos ou idade e gênero das vítimas. Em entrevista à Rádio O POVO/CBN, ele revela que, caso aconteça em ambiente virtual, o crime pode ser comprovado com uma ata notarial, comprovada em cartório, além de contato dos investigadores com plataformas.

Segundo o delegado, o melhor a se fazer caso seja vítima de importunação não é somente capturar um “print” da tela do celular, pois estes podem ser manipulados, e sim armazenar a URL da página que está sendo acessada (em caso de acesso por navegadores). Com este dado, a polícia pode contatar as plataformas e solicitar as informações e atividades ocorridas em determinados espaços virtuais, conta Valdir.

“Com algumas dessas informações, a gente consegue descobrir o que a gente necessita de mais urgente para individualizar e chegar à autoria desse caso. Essas ferramentas são primordiais. E você obviamente precisa registrar o Boletim de Ocorrência na delegacia mais próxima”, explica ele. O delegado orienta a não excluir mensagens ou bloquear stalkers, aqueles que perseguem.

Na visão de Valdir, a maioria dos crimes de stalking, principalmente aqueles cometidos na Internet, tem conotação sexual e atinge mulheres, “por mais que a lei tenha abrangido tudo”. Segundo ele, os agentes de delegacias distritais estão recebendo formações sobre crimes cibernéticos para melhor acolher vítimas do âmbito. A criação da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos foi sancionada pelo governo estadual em setembro de 2020, mas não entrou em atividade até o momento.

O delegado avalia que a recente criminalização do stalking precisa ser amplamente divulgada para que as vítimas dessa conduta possam realizar denúncias. Desde a sanção da lei, 19 mulheres e um homem, com idades entre 18 e 64 anos, buscaram a Polícia Civil do Ceará e registraram ocorrência de stalking.

Vítimas da perseguição

Passível de diversos desdobramentos criminosos, no stalking os suspeitos geralmente projetam controle sobre a vítima, desenvolvendo mecanismos como obtenção de fotos de onde a pessoa está ou relatos de situações íntimas. “Algumas vezes, o/a stalker adiciona ou entra em contato com amigos, familiares, vizinhos e colegas de trabalho do seu alvo, com o intuito de ter informações sobre tudo o que a pessoa faz”, explica a SaferNet, organização não governamental dedicada à defesa dos direitos humanos na Internet.

Em entrevista à Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a psicóloga Vanessa Lúcia, do Departamento de Assistência Médica e Psicossocial (Damps) da Polícia Civil, explica que “muitas vezes esses perseguidores são pessoas que fizeram parte do convívio da vítima, como ex-companheiros ou colegas de trabalho, por exemplo. Entretanto, os ‘stalkers’ também podem escolher suas vítimas aleatoriamente”.

Também psicóloga do Damps, Marleide de Oliveira frisa a importância de buscar ajuda das autoridades: “No primeiro sinal de abuso, se você tentou barrar e não conseguiu, não espere que chegue o maior período de tempo vivendo nessa situação. Não tenha medo, pois isso acaba alimentando a pessoa que está lhe perseguindo, pois percebe que você está com receio”.

“Se a situação interferir no seu dia a dia, busque auxílio o mais rápido possível. Dessa forma, poderemos orientar e iniciar um tratamento juntando a psicoterapia com a psiquiatria medicamentosa. Isso não significa que esse trauma vá passar de imediato, pois o tratamento é paliativo, mas é um suporte emocional muito importante que estará sendo oferecido para ela”, orienta.

“Eu não dormia à noite”

Uma das vítimas que denunciou sua perseguição concedeu entrevista à SSPDS, relatando os traumas resultantes dos sete meses em que foi perseguida e importunada por um homem que nunca viu. A partir de fevereiro deste ano, a jovem, de 19 anos, precisou mudar sua rotina de vida, inclusive sair do emprego, para tentar fugir das investidas do stalker.

Segundo as investigações da PC-CE, o criminoso escolheu a vítima após observá-la num ônibus. Ao perceber que ela estava fardada, o homem compareceu ao seu local de trabalho e conseguiu seu telefone. Ele a abordou, virtualmente, com uma oferta de trabalho, mas logo passou a proferir cantadas e comentários de cunho sexual, além de enviar fotos da recepção do trabalho e do deslocamento da jovem até sua casa.

“Era desesperador. Ele falava da minha roupa, do meu corpo, do meu sorriso. Eu não confiava em ninguém. Passei a sentir muito medo”, relatou a mulher. “O que mais me afetou nisso tudo foi a questão da minha paz. Eu não conseguia ter tranquilidade, eu não dormia à noite, não podia mais sair sozinha. Até em casa eu já não conseguia mais ficar sozinha. Qualquer pessoa que se aproximasse de mim eu achava que poderia ser ele”.

LEIA MAIS | Crime de stalking: homem é preso após vigiar jovem em casa e no trabalho por dois anos

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Júri condena homem que matou colega de trabalho após desentendimento por ovos fritos

11 golpes de faca
2021-07-31 11:54:00
Autor Marília Serpa
Foto do autor
Marília Serpa Autor
Ver perfil do autor
Tipo Noticia

Preso desde setembro do ano passado no Presídio Regional do Rio Grande do Sul, um homem de 19 anos foi condenado a 12 anos de prisão ao ser acusado de esfaquear um colega de trabalho após um desentendimento por ovos fritos. O crime aconteceu no dia 31 de agosto do ano passado, em Ituporanga, Santa Catarina.

De acordo com o portal do Uol, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina informou a decisão em sessão do Tribunal do Júri. O criminoso e a vítima eram colegas de trabalho e dividiam a mesma residência.

Segundo a denúncia do Ministério Público, o acusado desferiu 11 golpes de faca no pescoço, rosto, tórax e costas da vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu. O crime teria acontecido após o homem que foi atacado ter questionado o colega sobre ele não ter lhe deixado ovos fritos.

Com base em informações fornecidas pelo Uol, a vítima ainda teria sugerido que cada um contribuísse de forma igual com os alimentos da residência. O réu foi condenado por homicídio qualificado por meio cruel e motivo fútil.

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Sandro Caron: Segurança do Ceará investe em inovação

2021-07-31 00:00:00
Autor
Tipo Opinião

O Ceará vem direcionando esforços em políticas públicas de segurança eficazes. Os resultados já são observados: no 1º semestre de 2021, com a redução do número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais no Estado, sendo de 38,14% a diminuição em Fortaleza.

Segundo os dados da Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), Caucaia, Maracanaú, Maranguape e Juazeiro do Norte também apresentaram quedas no indicador, com variações de -34,86%, -41,84%, -73,91% e -52,5%, respectivamente, no mesmo período.

Os números são tão expressivos que a edição de 2021 do Anuário Brasileiro de Segurança Pública menciona a diminuição dos nossos indicadores como um dos motivadores para a redução dos homicídios no Brasil.

Esses resultados são consequência do investimento do governo estadual, priorizando as estratégias de combate ao crime organizado, o que garantiu, por consequência, a melhoria dos índices criminais.

Dentre as medidas de combate às organizações criminosas, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) reformulou seus setores de inteligência, aprimorou os trabalhos investigativos, reforçou as ações ostensivas e o policiamento de proximidade com a comunidade, além de já contar com a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil.

Houve, ainda, investimento em pesquisas para a produção de tecnologias capazes de gerar padrões consistentes de informações, de forma a direcionar as decisões dos gestores a partir de dados e evidências.

O Status, por exemplo, produz manchas criminais com base na geolocalização das ocorrências. Há ainda sistemas que usam inteligência artificial para o monitoramento de veículos, como o caso do Agilis. Já o Big Data Cerebrum concentra bases de dados para uso em investigações.

Em outra vertente de atuação, a SSPDS dispõe de programas aplicados, de maneira multifatorial, ao combate ao crime organizado. O Programa de Proteção Territorial e Gestão de Riscos (Proteger) possui destaque entre as ações e já conta com 35 bases fixas da Polícia Militar instaladas. Tais bases têm trazido redução de indicadores.

Além disso, a SSPDS iniciou a Operação Domus, com o intuito de promover a segurança de moradores de conjuntos habitacionais. Por meio de ações operacionais, de inteligência e de investigação, o Ceará surge com potencial para destaque positivo no cenário brasileiro. n

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags