PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Sesa recomenda autoquarentena para quem chega ao Ceará vindo de locais com variantes do coronavírus

Ações de controle e enfrentamento da Covid-19 foram reforçadas desde o início de julho nas fronteiras do Estado com o objetivo de conter o avanço de novas variantes do coronavírus. Entenda

17:41 | 26/07/2021
Centro de Testagem foi instalado no Aeroporto Internacional de Fortaleza no início de julho (Foto: Reprodução/Governo do Estado do Ceará)
Centro de Testagem foi instalado no Aeroporto Internacional de Fortaleza no início de julho (Foto: Reprodução/Governo do Estado do Ceará)

Aos viajantes que desembarcam no Ceará vindos de locais com circulação confirmada de novas variantes do coronavírus (principalmente a Delta, já detectada no País), a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) recomenda que seja cumprido um período de autoquarentena de 14 dias em isolamento. O órgão também reforçou as ações de controle e enfrentamento da Covid-19 nas fronteiras do Estado, desde o dia 9 de julho, com a instalação do Centro de Testagem no Aeroporto Internacional de Fortaleza - Pinto Martins.

De acordo com o portal do Governo do Estado do Ceará, além da aferição de temperatura corporal e da triagem de sintomas, normalmente realizadas pelas barreiras sanitárias, os viajantes de voos nacionais poderão passar por testes de antígeno e RT-PCR por amostragem. Até o momento, com duas semanas de funcionamento, o Centro de Testagem identificou 11 amostras positivas.

LEIA MAIS | Aulas presenciais da rede municipal de Fortaleza retornam dia 8 de setembro

Bebê nasce com anticorpos contra Covid-19; mãe foi imunizada na gestação

Os respectivos pacientes com resultados positivos foram orientados a fazer a autoquarentena e as amostras colhidas serão enviadas ao Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) e ao Laboratório Central de Saúde Pública do Ceará (Lacen) para sequenciamento genético de identificação de variante.

Na próxima semana, a pasta pretende se reunir com Secretarias Municipais da Saúde para discutir detalhes da implantação de novas barreiras, bem como da intensificação das existentes em rodoviárias e aeroportos no interior.