PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Como tirar joias presas nos dedos: Bombeiros dão dicas

Essa situação pode causar a perda de circulação da área, podendo ser necessária a ajuda profissional e, em casos graves, intervenção cirúrgica

21:04 | 11/06/2021
O sufocamento do dedo pode gerar muito desconforto (Foto: CBMCE/Reprodução)
O sufocamento do dedo pode gerar muito desconforto (Foto: CBMCE/Reprodução)

Ter uma joia ou bijuteria presa ao dedo, além de ser uma sensação desesperadora, pode causar muita dor. Em casos graves, inclusive, é necessária intervenção cirúrgica e a amputação do membro. Por conta disso, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Ceará (CBMCE) faz orientações sobre como agir nessas situações.

De acordo com a entidade, com o processo de envelhecimento do ser humano, é natural que as extremidades inferiores do corpo acumulem líquido. A condição se deve às mudanças climáticas ou hábitos alimentares, causando o estufamento dos dedos. Em decorrência desse inchaço nas mãos, os anéis podem ficar presos e gerar muito desconforto. A evolução desse tipo de situação é a perda de circulação da área. Dessa forma, é preciso ficar atento quando uma joia incomodar.

O que fazer?

Há cerca de dez formas para a retirar do anel quando ficar preso preso no dedo. Antes de procurar a ajuda de um profissional, dependendo da situação, é recomendado tentar a retirada.

- Uma das técnicas recomendadas pelos militares é procurar realizar movimentos circulares na região, delicadamente, para que o anel não fique ainda mais preso ao dedo. Esse método pode funcionar caso o dedo não esteja inchado. Ele é indicado para casos iniciais.

- Manter a mão para cima por alguns minutos também pode facilitar a retirada da jóia. Com as mãos para o alto, a circulação da região pode melhorar.

- Outra dica eficiente é usar água e sabão para retirada do anel. A técnica pode ser feita em movimentos giratórios, ao mesmo tempo que passa o sabão. Dessa forma, a retirada da joia será mais fácil.

- Ainda, deixar a mão submersa em água com gelo vai facilitar “desinchar” a região. Com essa técnica de imersão, provavelmente o anel saíra com maior facilidade.

- Para combater o inchaço da área, os especialistas também aconselham a preparar um recipiente com água e um pouco de sal. Deixe a região mergulhada nessa solução salina por alguns minutos e tente retirar o anel.

- Usar produtos lubrificantes como, por exemplo, o óleo de cozinha, pode também ser uma medida eficaz.

- Usar a técnica do barbante, com o uso de linha ou fio dental, é considerada uma das ferramentas mais eficazes para a remoção. É só passar uma ponta da linha por baixo do anel. Você pode ter o auxílio de algum objeto, caso o dedo esteja inchado. Passe a linha até a ponta do dedo, dando voltas firmes, porém sem forçar. É importante ter cuidado com a pressão feita no dedo durante as voltas. Provavelmente, após esse procedimento a joia sairá facilmente.

Em muitos casos, reduzir a ingestão de sal na alimentação, é uma medida simples que pode diminuir o inchaço da região.

Mas, se nenhuma das técnicas tinha sido eficiente para a retirada do objeto do dedo, procure imediatamente uma unidade de saúde, com serviço de emergência. “Muitas pessoas chegam às unidades da Corporação em busca de auxílio em casos semelhantes. Contudo, recomendamos que, primeiramente, quando possível, a vítima deverá se deslocar a uma unidade de saúde mais próxima de sua residência para avaliação clínica. Somente após essa avaliação, que os bombeiros militares devem atuar”, explica o tenente Danillo Cidreira dos Santos de Almeida, do Corpo de Bombeiros do Ceará.

Prevenção

Para evitar passar por esse desconforto, os Bombeiros recomendam que não se utilize joias expostas a temperaturas elevadas, por exemplo, que fiquem expostas ao sol por um longo período. Também é recomendado retirar joias ou bijuterias antes de realizar tarefas domésticas. Também é indicado evitar uso de anéis e semelhantes em crianças. “Estas crescem rapidamente, sendo recorrente ocorrências envolvendo os pequenos”, orienta o tenente Danillo Cidreira.