PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Ambulância transporta crianças e idosos de forma irregular em Capistrano; veja vídeo

A Prefeitura da cidade instaurou processo administrativo para investigar o caso e apurar a conduta de motorista do automóvel

Gabriela Almeida
18:42 | 19/05/2021
Nas imagens, é possível ver aglomeração de pessoas dentro do veiculo (Foto: Reprodução/ WhatsApp)
Nas imagens, é possível ver aglomeração de pessoas dentro do veiculo (Foto: Reprodução/ WhatsApp)

Atualizada às 21h26min 

Uma ambulância de Capistrano, município localizado a 98,1 quilômetros da Capital cearense, foi flagrada realizando a função de transporte coletivo. Em vídeo, gravado e encaminhado pela população ao O POVO, nesta quarta-feira, 19, é possível ver o veículo levando, na parte traseira, cerca de oito pessoas, entre elas crianças e idosos. A Prefeitura da cidade instaurou processo administrativo para investigar o caso e apurar a conduta de motorista que guiava o automóvel.

As imagens foram gravadas por uma das mulheres que estava dentro do veículo. "Olha, gente, a situação aqui dentro da ambulância. Criança de 1 ano e 7 meses, e a ambulância cheia de gente, oito pessoas. Isso é certo pra quem não pode está em aglomeração? [...] Criança e idoso, tudo misturado", diz a voz feminina durante gravação. A mulher relata ainda que a maioria das pessoas estava com as mãos ou os pés enfaixados.

LEIA MAIS | Idilvan Alencar solicita que isenção do Enem 2021 seja estendida a quem faltou ao exame de 2020

+ Retorno das aulas presenciais de ensino médio no Ceará divide opiniões

Procurado pelo O POVO, o prefeito da cidade, Junior Saraiva (PSD), afirmou ter visto o vídeo e estar "surpreso" com as imagens. "É inadmissível. Em momento algum, se eu tivesse ciente, isso iria acontecer", destacou o gestor, que também recebeu a gravação da população.

Segundo o prefeito, a ambulância estava voltando para Capistrano do Hospital e Maternidade Nossa Senhora de Nazaré, unidade localizada em Aracoiaba que atende traumas — o que explica as pessoas com membros enfaixados no vídeo. "Ás vezes, pessoas lá querem carona para voltar. O nosso condutor deu transporte de forma indevida", informou o gestor, destacando que abriu um processo administrativo para apurar a conduta do motorista.

Em nota, a direção do hospital declarou que os pacientes conduzidos na ambulância “se recusaram a permanecer” em Aracoiaba para aguardar um transporte apropriado, o qual é ofertado diariamente para residentes de outros municípios. A unidade reforçou não autorizar ou concordar com o uso indevido das ambulâncias. Um processo administrativo para apurar o caso será instaurado pela Secretaria de Saúde de Capistrano, conforme informou a direção do hospital.

O último decreto de enfrentamento à pandemia publicado no município, há dois dias, manteve medidas rígidas de isolamento social, mas deu início à liberação de alguns setores econômicos. Conforme boletim epidemiológico divulgado nas redes sociais da cidade nesta quarta-feira, 19, a região já contabiliza 1.719 casos confirmados de Covid-19 e 37 mortes em decorrência da doença desde o início da pandemia no Estado.