PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Profetas da Chuva de Quixadá anunciam boas chuvas para o Ceará em 2021

As previsões foram feitas no 25º Encontro dos Profetas da Chuva de Quixadá, realizado na manhã deste sábado, 23, de forma reduzida em razão da pandemia

12:50 | 23/01/2021
Edição do encontro Profetas da Chuvas deste ano em Quixadá foi transmitido via Facebook (Foto: DIVULGAÇÃO)
Edição do encontro Profetas da Chuvas deste ano em Quixadá foi transmitido via Facebook (Foto: DIVULGAÇÃO)

Pela observação de quem conhece e traduz os sinais da natureza, Ceará deve registrar boas precipitações na quadra chuvosa de 2021.  As previsões foram feitas no 25º Encontro dos Profetas da Chuva de Quixadá, realizado na manhã deste sábado, 23. O evento foi realizado no Paço Municipal e transmitido pelo Facebook. 

“Os 12 profetas aqui presentes previram um inverno bom. Bom para acima da média. Só tivemos um profeta que colocou abaixo da média. E essa previsão é muito otimista, considerando que a ciência já deu a sua previsão e para mostrar que os profetas são independentes”, resumiu Helder Cortez, um dos idealizadores e organizador do evento.

LEIA MAIS | Funceme divulgará prognóstico da quadra chuvosa duas vezes por mês

+ Ceará tem maior chance de chuvas abaixo da média de fevereiro a abril, diz Funceme

"Nosso encontro sempre tem de 25 a 30 profetas. A maioria deles é muito idosa. Para a prevenção deles, alguns mandaram para mim e depois vou divulgar", explica. Foram realizados ainda outros dois encontros: em Tauá, com 5 profetas, e no Orós, com 12 profetas. Segundo Helder, e a previsão foi a mesma, disseram que era o Ceará teria chuvas "na média para cima". 

O encontro foi realizado pelo Instituto de Pesquisa de Violas e Poesia Cultural Popular do Sertão Central e recebe o apoio da Prefeitura de Quixadá e do estado, através da Casa de Saberes Cego Aderaldo, da Fundação Cultural de Quixadá, Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA).

Ao longo dos anos, o evento cresceu e é um dos instrumentos mais importantes para a manutenção desses conhecimentos passados de geração em geração.  "O profeta da chuva é uma cultura que só tem no nordeste", frisa Helder Cortez, que coordena o evento desde a criação. Tradicionalmente, os profetas e profetisas ensinam as  experiências que fizeram nos meses que antecedem a quadra. Cada um tem sua maneira de olhar e entender o que a natureza tem a dizer. Conhecimentos adquirido e acurados ao longo da vida. 

Dona Lurdinha Leite, 83, explicou que faz experiências com pedras de sal representando os meses do ano no dia de Santa Luzia, 13 de dezembro. Ela conta o que aprendeu com o pai: "se a pedra desmanchar toda é porque o inverno vai ser bom, se desmanchar umas e outras não, é porque vai ser irregular". Esse ano, a profeta diz que o inverno há de ser bom. 

Segundo Renato do Tapuiará, será um "bom inverno que vai começar aos poucos". "Vai demorar um pouco. Mas em março, terá boas chuvas", diz. O agricultor faz a previsão a partir da observação da casinha da maria-de-barro, feita em direção ao ponte.

José Erismar Nobre, que observa a posição dos planetas e a estrela d'alva, diz que "vai dar para encher os açudes".  Erasmo Barreira diz que a partir do dia 20 de fevereiro e ao longo de março, espera grande recarga nos açudes. "Não sei se vai ser acima da média, mas abaixo da média não vai ser", explica. Francisco Alves Batista  diz que o primeiro trimestre (fevereiro, março e abril) vai ser bom, já o "mês de maio será com menos chuvas".

 

Na ocasião, foi assinada a ordem de serviço para investimento de mais de R$ 6 milhões na construção de cinco sistemas de abastecimento de água. A obra, realizada pela Fundação Nacional da Saúde (Funasa), deve beneficiar centenas de famílias que convivem com problemas relacionados à demanda de água nas comunidades em que vivem.

O prognóstico da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), divulgado nesta quarta-feira, 20, contudo, indica 50% de chance de chuvas abaixo da média histórica nos meses de fevereiro, março e abril de 2021.  A Funceme aponta 40% de perspectiva em torno da média e ainda 10% de possibilidade de as chuvas ficarem acima da média histórica.