PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

Mais de 360 resgates de afogamento realizados na Praia do Futuro em 2020

O Corpo de Bombeiros se prepara para uma virada de ano com praias movimentadas

11:19 | 25/12/2020
FORTALEZA, CE, BRASIL, 25.12.2020: Movimentação de pessoas nas praias no feriado de Natal. Praia de Iracema.  (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FABIO LIMA)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 25.12.2020: Movimentação de pessoas nas praias no feriado de Natal. Praia de Iracema. (Fotos: Fabio Lima/O POVO) (Foto: FABIO LIMA)

Mesmo com a pandemia, o Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBM-CE) destacou um aumento nos resgates de afogamentos em Fortaleza no ano de 2020. De acordo com o Comandante da 1ª Companhia de Salvamento Marítimo (1ªCSMar), major Chailon Fonteles, este ano foram mais de 360 resgates de afogados só na Praia do Futuro, área naturalmente mais perigosa por ter muitas correntes de retorno. Nesta manhã, 25, a Praia do Futuro estava com pouca movimentação. 

“Infelizmente, tivemos alguns óbitos em locais isolados, porque infelizmente não temos guarda-vidas em todos os locais”, comenta o major em entrevista à Rádio O POVO/CBN. Por isso, ele sugere que os banhistas procurem áreas que sejam supervisionadas por guarda-vidas, além de perguntar ao profissional como está a condição do mar. Também é importante prestar atenção às placas de alerta em relação às marés. 

Além dos postos fixos, os guarda-vidas irão reforçar a vigilância com postos móveis. Na foto, entrega do primeiro lote de postos guarda-vidas da Praia do Futuro, que estão sendo revitalizados por meio de parceria público-privada entre a Unimed Fortaleza e o Corpo de Bombeiros.
Além dos postos fixos, os guarda-vidas irão reforçar a vigilância com postos móveis. Na foto, entrega do primeiro lote de postos guarda-vidas da Praia do Futuro, que estão sendo revitalizados por meio de parceria público-privada entre a Unimed Fortaleza e o Corpo de Bombeiros. (Foto: Thais Mesquita)

Segundo o comandante, a maré neste final de ano estará secando, o que aumenta os riscos de afogamento. Pensando nisso, o Corpo de Bombeiros irá reforçar a operação nos dias 1º, 2 e 3 de janeiro - a expectativa é que o primeiro fim de semana de 2021 seja bem movimentado na faixa litorânea. As praias terão vigilância dobrada por postos móveis, integrados por 17 quadriciclos, 17 motos aquáticas e carros estilo 4x4.

Máscara obrigatória

 

O major Chailon também pede que os banhistas respeitem às medidas de segurança de combate ao coronavírus. O uso de máscaras é obrigatório em todo território cearense e devem ser utilizadas a todo momento quando fora de casa. Mesmo na praia, um ambiente aberto, a medida deve ser cumprida.

O major pede que os cearenses tirem a máscara apenas quando forem comer e a vistam imediatamente após terminarem. Também é importante levar mais de uma máscara e trocá-las a cada duas horas. As máscaras que porventura forem molhadas devem ser substituídas por máscaras secas e limpas.

De acordo com Chailon, poucas pessoas têm cumprido a medida. Nesta sexta-feira de Natal, 25, a reportagem fotográfica do O POVO viu uma maioria de banhistas sem máscara, até aqueles no interior das barracas.

Por fim, a recomendação dos Bombeiros é que aqueles que ingerirem bebidas alcoólicas evitem entrar no mar. “É um casamento que não dá certo. Existe uma corrente muito grande no mar. A bebida alcoólica tira o reflexo e a força, então a pessoa pode vir a entrar em processo de afogamento”, alerta.