PUBLICIDADE
Ceará
NOTÍCIA

"Conselheiro de Guerra" do CV é preso em casa de luxo no Porto das Dunas

Francisco Wescley Bento de Lima, 30, responde por três homicídios e três ações por tráficos de drogas. Na residência, foi apreendida uma pistola

11:01 | 24/08/2020

Um homem conhecido como “conselheiro de guerra” do Comando Vermelho (CV) aqui no Ceará, ou seja, era responsável pelo ordenamento e prática de crimes violentos, foi preso na última quinta-feira, 20, numa casa de luxo no Porto das Dunas, em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza. Francisco Wescley Bento de Lima, 30, conhecido como Leleco, tinha passagens pela Polícia por três homicídios e três ações por tráfico de drogas e estava foragido desde 2018. Na casa, foram apreendidas uma pistola 380 e uma pequena quantidade de maconha.

“Nós vínhamos fazendo o monitoramento e recebemos informações de que ele estava no Porto das Dunas e usando um veículo Sandero”, informa o delegado adjunto Kléver Farias, da Delegacia de Combate às Ações Criminosas Organizadas (Draco). Após diligências, no fim do dia 19, a Polícia conseguiu avistar o carro entrando numa casa e foi feito um cerco. E, na manhã do dia seguinte, ele saiu de casa e foi detido por conta de um mandado de prisão. Wescley indicou o local onde estava a arma e disse que teria a pistola para se defender.

LEIA MAIS | Polícia Civil prende 15 pessoas em operação contra tráfico de drogas em Fortaleza

Segundo o delegado, a Polícia Civil busca localizar os suspeitos, mas só conseguiu a confirmação do local onde estava Wescley um dia antes da prisão. Da casa, o suspeito atuava como membro ativo da facção e a área de atuação dele era na comunidade Oitão Preto, no bairro Moura Brasil. Ele morava junto à companheira e um filho. “As investigações ainda estão muito prematuras para identificar se a mulher tinha envolvimento nos crimes, mas ela se beneficiava no dinheiro ilícito”, cita o delegado.

A atuação do conselheiro de guerra, detalha Farias, acontecia da seguinte forma: quando algum indivíduo que, por algum motivo, estivesse atrapalhando a atuação da facção, Wescley liderava uma reunião para decidir que tipos de punição essa pessoa iria passar.