PUBLICIDADE
Ceará
Noticia

Entenda por que a cor azul turquesa se formou em duas lagoas próximas de Jericoacoara

O POVO Online conversou com especialistas sobre a cor da água dos reservatórios

12:07 | 05/10/2019
Agências de turismo estão vendendo pacotes para visitação ao local.
Agências de turismo estão vendendo pacotes para visitação ao local. (Foto: Reprodução / Instagram)

Conhecida mundialmente por suas belezas naturais, Jijoca de Jericoacoara tem mais uma atração para os turistas que pretendem visitar o município. Duas lagoas da região têm atraído moradores e turistas por conta da cor cristalina da água, após o período chuvoso deste ano.

Localizados em Castelhano, município de Acaraú, e Caiçara, em Cruz, os novos ambientes ficam a cerca de 20km de Jericoacoara e a 18km do Aeroporto Nacional de Jericoacoara. Eles se formaram por conta da retirada do barro para construção da CE-182, via de 13km de extensão que liga a Lagoa do Monteiro à Praia do Preá, inaugurada em setembro do ano passado pelo governador do Ceará, Camilo Santana.

Conforme o professor de história e morador de Caiçara, Janailson Silveira, o buraco havia tido a primeira cheia em 2017 e, no ano seguinte, recebeu um pequeno aporte de água, mas só neste ano - por conta da quantidade mais elevada de chuva-, a abertura ficou com o limite máximo.

Ainda segundo Janailson, a população local acredita que a coloração da água é azul por conta do solo da região. "Dois outros buracos foram abertos, alguns até maiores, em Córrego dos Anas e na Lagoa dos Monteiros, e não tiveram a mesma coloração", disse o professor.

Em entrevista ao O POVO Online, o professor do Departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jeovah Meireles, explica que a cor natural da água é azul, podendo apresentar diferentes tons mediante as substâncias presentes no local de armazenamento. "Quando o fundo do lago é de areia clara, o reflexo do comprimento de onda azul é intensificado", elucidou Meireles. O professor também esclarece que a água é pobre em nutrientes nessas lagoas de intenso azul, fato que também realça a cor real do líquido.

"Um lago com águas barrentas tem cor escura devido a elevada quantidade de argila e matéria orgânica em suspensão. Ele poderia se tornar azul retirando esses componentes que interferem na reflexão e refração da luz".

Comercialização

Por conta da beleza dos dois locais, algumas empresas de turismo já vendem pacotes de visita às lagoas, fato que multiplicou a quantidade de pessoas que visitam a área, de acordo com Janailson.

"O local é de difícil acesso, especialmente por não ter sinalização que indique como chegar até lá. Porém, como a rota é feita pelos moradores, eles sabem como chegar ao destino, algo que os turistas sozinhos não conseguem fazer", apontou o professor e morador de Caiçara.

Ainda segundo Janaíldo, a perspectiva é que os donos das propriedades passem a cobrar um valor para que o acesso aos "buracos" seja possível. Entretanto, ele diz que a taxa será "simbólica".

E a qualidade da água?

O POVO Online entrou em contato com a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) a fim de saber se a coloração da água das lagoas tinha alguma relação com a presença de minérios. O órgão informou, contudo, que não possui nenhuma gerência do caso, especialmente porque os terrenos são de propriedade privada, sendo - portanto -, de responsabilidade do proprietário aferir a qualidade do líquido.

Outro caso

Em abril deste ano, uma lagoa ganhou popularidade em Horizonte por conta da cor azul de sua água. A "Lagoa Azul" formou-se após o período chuvoso na região e, por conta de sua beleza, vários moradores passaram a frequentar o local. A área era utilizada por uma empresa que fazia exploração de sílica, usado para fazer porcelanato.